Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘South America’

Ontem foi meu aniversário, nestas datas gosto de parar e fazer uma balanço do que está acontecendo na minha vida.

Eu e minha filha fazendo molecagem.

Gosto muito deste assunto, felicidade, ser feliz, fazer feliz.

Afinal o que é felicidade? Como sabemos se somos felizes?

Ao longo de nossa vida estamos sempre questionando isso, mas qual o parâmetro ou a medida/ escala que podemos medir? Posso arriscar dizer a vocês que felicidade é a capacidade do ser humano de primeiro gostar de si, se aceitar, se aprimorar, evoluir, se você não gostar de você e ser grato pelo que conquistou a sua vida sera eternamente uma busca pela ceboura a sua frente, intangível, totalmente contemplativa.

Para você gostar do que você é precisa entender suas necessidades, criar metas, e achar uma vida equilibrada e harmonica. Precisa não achar que o que os outros vivem ou o que a midia impõe é a verdadeira felicidade. Vejo muita gente assistindo novelas e achando que será feliz quando se encaixar naquele padrao sendo monstrado na TV. Bullshit! Besteira.

Minha dica: Ache uma maneira de estar em harmonia, cuide do seu lado espiritial, ore, reze, faça Yoga, meditação ou o que achar mais a sua cara. Cuide do seu corpo, tente ingerir coisas mais saudáveis e tente fazer exercícios. Pode ter certeza que tudo a sua volta irar ficar mais colorido e mais simples. Diga não ao que não quer e diga sim ao que realmente te interessa.

Achei um texto bacana falando sobre este assunto.

“Temos que reconhecer a silenciosa felicidade a nossa volta, ser gratos à vida e por tudo que temos…

Viver em vida…

Certa vez, no último ano do ensino médio, minha professora de literatura, propôs um trabalho interessante. Sua proposta baseava-se em escrever um pequeno texto sobre que o que seria morrer lentamente, porém, logo de cara, quase que instantaneamente, o seguinte pensamento me veio à mente, antes de morrer, qual seria a definição de viver?.

Sem dúvida alguma, o conceito dessa palavra varia de pessoa para pessoa, de vida para vida, mas para mim viver é no seu sentido literal, usufruir das coisas da vida, sejam elas para nossa alegria ou aprendizado, até porque o aprendizado se constrói a cada passo seja ele em direção ao certo ou errado.

Na vida existem muitas coisas boas como a família, os amigos, a natureza e os frutos dessas relações.

A vida nos proporciona o conhecimento, a oportunidade de crescimento intelectual e físico, oferece também as artes que muito nos ajudam a montar o grande quebra cabeça que é a vida.

Mas para desfrutarmos dessas dádivas, temos que ter o básico de uma vida equilibrada, é preciso uma boa educação, a certeza que teremos alimento, agasalho, um teto e carinho acompanhamento familiar. O certo é que se não tivermos o básico estaremos sempre mendigando uma medíocre sobrevivência. Esses fatores talvez sejam os causadores de tanta desigualdade.

Os valores de nossa sociedade, infelizmente, seguem o conceito de que nossa felicidade está ligada a nossa capacidade de consumo, portanto se não tenho condições de comprar o mais caro e dito “melhor”, não sou feliz. Sendo assim tenho de sacrificar meu tempo de vida em busca de algo que me possibilite ter uma maior capacidade de consumo para que possa alcançar assim a dita felicidade.

A questão é que nessa busca perdemos um tempo que jamais voltará, e enquanto estivermos condicionados a esta ideia consumista, não estaremos vivendo, mas sim sobrevivendo.

Almejar uma vida melhor e confortável é um desejo nobre e deveria ser o desejo de todas as pessoas.

Porém, temos que saber reconhecer a silenciosa felicidade a nossa volta, se não formos gratos pelo que temos até então, tampouco seremos pelo que ainda vamos obter.

Por esses e outros motivos viver para mim é olhar mundo como ele realmente é, ao mesmo tempo ver além do físico, é explorar novos mundos novas culturas, e isso só o conhecimento e uma boa vivência, uma visão aberta e receptiva em relação à vida nos proporciona.

Portanto, deixar de viver vem a ser o oposto de tudo que acabo de dissertar, seria viver uma vida sem propósito, uma vida irresponsável, sem nortes, talvez apenas sonhos inalcançáveis… resumindo viver por viver.

A frase da grande escritora Martha Medeiros exemplifica meu pensamento a respeito do tema:”Morre lentamente quem não viaja quem não lê quem não ouve música e quem não acha graça de si mesmo”.

Essa frase, sem dúvida alguma, fala por si própria, e em resumo, a vida é um eterno bate volta, por isso saibamos aproveitar sabiamente seus dotes e simultaneamente lidar com suas situações inesperadas, para que assim a resposta, o retorno seja motivo de alegria e gratidão.

Que em cada sorriso, em cada expressão, possamos transmitir mais amor e vida para que assim possamos revolucionar nosso mundo e, consequentemente, o mundo de outras, e por fim, todas as pessoas.”

____________

Anúncios

Read Full Post »

Quem nunca ouviu : “Se você não  gostar de você, porque os outros gostarão?”

Estou aqui a esta hora da manhã divagando sobre um texto que vou compartilhar com vocês.

Levei meus filhos ao colégio e aproveitei para tomar um café com ovos cozidos, sim pois cheguei no meu limite de peso, 3 dígitos , dieta rápida da proteina e nada de refrigerante ou pão a partir de agora.

Mas voltando ao assunto, gostaria de tentar ajudar quem passou ou passa pelo que vivi nestes ultimos anos.

Eu tenho um problema sério que por comodidade, afim de evitar conflitos ou até  mesmo algum medo, eu repito um ciclo vicioso que não faz bem, eu me apago como pessoa, meus sonhos, meus gostos, meus desejos, eu acabou colocando em segundo plano e passo a viver no automático, sabe como é? Você nem pensa, apenaa age , mas isso tem consequências.

Quando nem percebeu você ja não é mais você, na verdade,  nem sabe quem é você, irritado, de mal humor, vive cansado, não se arruma mais, briga com todo mundo, vive reclamando e a vida não é mais tão colorida, é como se você estivesse em um  rio sendo levado pela correnteza aguardando a queda de agua final.

Mas a boa noticia é : As vezes boiar e deixar a correnteza nos levar é bom para recuperar nosso folego, mas nesta vida temos que nadar para onde queremos ir.

Meu conselho?

Primeiro olhe para você no espelho e veja o que não lhe agrada, são as roupas? O cabelo? Rápido resolva isso, va no salão, no shopping dê um trato, isso irá acender uma fagulha em você, é o primeiro passo que fará com que você veja que o caminho a ser traçado é outro, um caminho mais leve, sem culpas, sem tanta dor de cabeça.

Segundo passo, qual a rotina que você precisa ter por conta dos seus compromissos com a familia e o seu trabalho? E o que você gostaria de encaixar para se agradar? Academia? Caminhada? Leitura? Almoços diferentes? Progame sua agenda mesclando o seus deveres e os seus direitos, mas ouça bem, dane-se neste momento o que os outros vão falar pois você esta pegando as redeas da sua vida de volta.

E terceiro passo, seja você e não deixe os outros dizerem quem é você ou como deve agir, pois deve agir de uma maneira que deixe você feliz no final do dia, não quer dizer que você não irar fazer besteiras, que não irá tomar decisões erradas, mas quer dizer que você fara isso tudo sendo VOCÊ e fara isso porque você quis e não por imposição de alguém.

Afinal você precisar gostar de você e de suas atitudes em primeiro lugar, do contrário nunca será feliz.

De uma.olhada neste texto que achei.

“Não se parta em pedaços apenas para completar os outros!

Muitos de nós levam o altruísmo ao extremo e se partem em pedaços para tornar, aqueles ao nosso redor, inteiros.

Queremos satisfazer suas necessidades e tomamos a responsabilidade por sua felicidade para nós mesmos.

É claro que é uma missão nobre e nos ensina muito sobre o que realmente é o amor, doar sem esperar nada em troca. No entanto, quando vivemos um padrão de apenas nos doarmos, sem nunca receber nada em troca, podemos acabar prejudicados emocionalmente.

Aquelas pessoas que têm o hábito de se doar por inteiro e em excesso geralmente o fazem sem perceber. No entanto, quando as feridas em seu coração atingem um ponto crítico, acabam se conscientizando das consequências de uma vida vivida apenas para outro, sem considerar a si mesmas em seu plano de felicidade.

Abaixo está uma lista de comportamentos que representam, na prática, o que é se despedaçar por outros:

  • Colocar os desejos de nossos amados na frente dos nossos sempre. Fazer isso uma ou duas vezes é natural, até mesmo ideal para o bem de um relacionamento, todos temos que ceder em algum momento. O problema começa quando essa se torna uma ação frequente e a pessoa acostuma e sente que sempre será prioridade.
  • Ceder à manipulações e ameaças de pessoas próximas e todos os dias ajudá-las em tarefas e responsabilidades.
  • Mantermos amizades egoístas e tóxicas, nas quais o único interesse da outra pessoa é falar sobre sua própria vida, nunca dedicando tempo para entender mais sobre nós.
  • Adiar nossos sonhos ou planos de vida em favor dos de outra pessoa.

Pode ser difícil lidar com esse padrão de comportamento, porque é difícil nos convencermos de cuidar apenas de nós mesmos e deixar que cada um se responsabilize pela própria vida. Por esse motivo, o equilíbrio deve ser prioridade e você deve conservar apenas relacionamentos nos quais existe reciprocidade.


As feridas causadas pela falta de reciprocidade

Os nosso relacionamentos interpessoais nada mais são do que interações saudáveis, nas quais ambas as partes têm liberdade para expressarem suas opiniões, desejos e sentimentos. Qualquer relação baseada nas vontades de apenas uma pessoa não são satisfatórias e sempre acabam em dor e sofrimento. Todos precisamos ser reconhecidos como importantes, valiosos e essenciais. O desejo de reciprocidade não é egoísta, é fundamental.


A verdadeira reciprocidade…

  • É poder recusar algum convite por estar cansado, ocupado ou desanimado, sem sentir culpa, porque sabemos que a outra pessoa entenderá e não julgará, porque entende que temos nossas próprias necessidades e direitos.
  • É saber que desistir de si mesmo leva à frustração e infelicidade, e esforçar para manter um equilíbrio entre sua vida pessoal e relacionamentos.

Para estarmos bem e oferecermos nosso melhor, primeiro precisamos estar bem com nós mesmos, e esse bem-estar vem através do reconhecimento, respeito e consideração. Exigir isso não é egoísmo, mas um ato de amor-próprio.”

Read Full Post »

Às vezes mudamos tanto para agradar aos outros que, um belo dia, sentimos falta de nós mesmos…

Às vezes mudamos tanto para agradar aos os outros, que em uma noite qualquer, acabamos sentindo falta de nós mesmos… 

E lá vêm aqueles questionamentos mais íntimos e secretos que só somos capazes de falar trancados no nosso quarto ou em frente ao espelho do banheiro.

Aí questionamos tudo, cores, músicas, sonhos, atitudes e mil gritos contidos na garganta vem à tona…  daqueles  só conseguimos colocar para fora  criando um oceano de lágrimas ou com versos e prosas que deixamos escondidos em nossos diários secretos, em enigmas ocultos em nosso subconsciente, que tentamos o tempo todo brigar com as verdades que deixamos passar despercebidas.

Para não criar guerras extras, elas se tornaram guerras internas, as quais você não consegue determinar, onde começou o furacão e muito menos onde vai parar…

Quero  fazer a você um pedido; não se contente em ser brisa se nasceu para ser furacão! Não bata de frente consigo, isso é prejudicial à sua saúde e ao seu amor-próprio. 

Se estiver jogando e não achar que tem as cartas certas para vencer, não se sinta intimidado (a) com isso, vire a mesa de jogo, siga seu caminho você não é obrigado a vencer sempre.

Se não consegue nadar no mar de emoções, crie um maremoto e se permita chegar à beira da praia, sem se importar com o estrago feito. Quem estiver do seu lado tem que ser bom marinheiro, para lhe seguir e não se afogar.

Faça algo que lhe pareça estranho e medonho todos os dias, isso vai tirar você da sua zona de conforto.

Desafie a si mesmo a ser cada dia melhor em tudo que lhe traz euforia e felicidade, grite consigo pelo menos duas vezes ao dia,  pode um: “É isso menina parabéns!” Ou uma bronca tipo: “De novo? Vai repetir esse erro?”

Peça a si  explicações de alguns dos seus atos, repita em voz alta o que lhe falta, o que lhe dói, o que você  deixou de fazer. Pergunte a si mesma se está cuidando da sua aparência, faça  a si mesma mil críticas e elogios, mas não se permita desistir de algo que o(a)faça sorrir.

Não há nada mais cruel do que se deixar esquecer, perder-se ou se anular ao ponto de um dia acordar, no meio de linda manhã de domingo e precisar voltar para cama e para seus sonhos, pois a realidade do mundo aqui fora, já não lhe parece tão desafiante.

Não esqueça o quanto o mundo precisa da sua diferença, da sua eloquência, sua insanidade, daquela liberdade de escolha, que o(a) faz ser em bilhões de outras  pessoas, uma nova e melhor versão de si mesmo(a) faz o som sua respiração ofegar ou suspirar, a doce sensação de pode salvar o dia daqueles,que só precisam de um sorriso seu para ter a certeza de dever cumprindo, pois você espalhou alegria e felicidade ao mundo.

E fazendo isso, seu mundo de fora se une ao de dentro, formando uma identidade que é lhe  íntima e particular, pois você é única pessoa capaz de se entender, a única a quem pertence e ficará consigo mesmo em todos os momentos do seu viver.

Você pode ser única e permanente para o que é agora e para  o quiser ser no  seu futuro. O tempo que você dá ou recebe de alguém é você quem determina, pois a vida é ação com infinitas modificações constantes… ou você está indo ou você está vindo de algum lugar e aqueles que cruzam nosso caminho, só devem observar a nossa chegada e partida de suas vidas.

O tempo disso é determinado por ações, atenções e sentimentos. Então, para que mudar tanto ao ponto de ser perder, se não ficamos no mesmo lugar para sempre?

Read Full Post »

Recebi  da minha sogra este texto e resolvi compartilhar. Vale uma lida.
Se não quiser adoecer – “Fale de seus sentimentos”
Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna.. Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos segredos, nossos pecados.O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia..
Se não quiser adoecer – “Tome decisão”
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele.
Se não quiser adoecer – “Busque soluções”
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas.Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença.
Se não quiser adoecer – “Não viva de aparências”
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso… uma estátua de bronze, mas com pés de barro.Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.
Se não quiser adoecer – “Aceite-se”
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável. Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia.
Se não quiser adoecer – “Confie”
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus.
Se não quiser adoecer – “Não viva SEMPRE triste!”
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive.
“O bom humor nos salva das mãos do doutor”. Alegria é saúde e terapia.

Dr. Dráuzio Varella

http://www.resilienciamag.com/se-nao-quiser-adoecer-fale-de-seus-sentimentos/

Read Full Post »

 

Problema ou obstáculo?

20121004-134434.jpg

Bom escreverei por aqui sobre esta palavra tão pesada e presente em nossas vidas, a palavra PROBLEMA.
Primeiramente gostaria de colocar a tradução desta palavra aqui para entendermos realmente se temos um problema. Você tem um problema ou um obstáculo? Fui novamente ao ” pai dos burros”.

“problema [e]
nome masculino
1. questão que se propõe para ser
resolvida
2. coisa difícil de compreender, explicar ou fazer
3. dúvida
4. dificuldade; aborrecimento
(Do gregopróblema,-atos, «questão proposta», pelo latimproblēma-, «problema»)

obstáculo
nome masculino
1. tudo o que impede o caminho ou a passagem; barreira
2. DESPORTO barreira que geralmente se dispõe em série para formar um percurso de corrida 3. tudo o que se opõe à concretização de um projeto, à obtenção de um determinado resultado, impedimento, estorvo, dificuldade
4. FÍSICA resistência que se opõe a uma força
(Do latimobstacŭlu-, «idem»)”
( dicionário Aurélio )

Eu prefiro considerar estes encalços da vida, seja pessoal ou profissional, como
obstáculos. Encaro, como se estivéssemos trilhando um caminho com obstáculos e não com problemas, acho que a palavra PROBLEMA, já traz enraizada nela uma carga de depressão, de pessimista, em contrapartida, obstáculo não, já soa como um desafio. Imagino uma competição, com obstáculos para aumentar a dificuldade, mas sempre com a perspectiva de chegar ao final da prova ou da trilha.

A vida para mim é isso, uma trilha com obstáculos, uns já conhecemos, outros não, uns iremos demorar um pouco mais, outros um pouco menos. Teremos obstáculos que exigirão forca física, outros forca emocional e acredito que outros até mesmo os dois. As vezes teremos ajuda para estes obstáculos, muitas vezes ou na maioria das vezes dependeremos de nós mesmos
Bom, de acordo com o meu raciocínio , já sabemos que a vida nos trará obstáculos , querendo ou não, pensando nisso, temos que tentar nos preparar para isso. Não ache que a vida esta te testando, boicotando, desta maneira esta interpretando mal e criando um fardo. Imagine que você esta evoluindo cada vez mais, tornando-se uma pessoa mais forte e preparada.

Devemos nos manter emocionalmente preparados. Conforme os obstáculos vão chegando e vamos passando, nos tornamos mais confiantes. Você pode ter certeza que muitas vezes, veremos obstáculos que a primeira vista são impossíveis de vencer, neste momento eu aviso: SÓ RECEBEMOS OBSTÁCULOS QUE PODEMOS TRANSPOR! Por mais impossível que pareça.
Não preciso exemplificar tantos casos de superação, pessoas que venceram doenças, perderam pessoas queridas, perderam partes do corpo, ou seja. exemplos não faltam, assim como não faltam exemplos de pessoas que desistiram também.

Meu conselho, adquirido nas minhas famosas leituras ( esta por acaso eu agradeço ao querido Paulo Coelho), quando você estiver com um BIG obstáculo , tente olhar como se estivesse de fora, tente ver realmente a dimensão deste obstáculo. Imagine um rio cuja ponte foi destruída , a principio você pode não enxergar como atravessar, mas se você pudesse olhar bem do alto, como se fosse um pássaro, ao invés de desistir, você veria que o rio era pequeno e mais a frente existia uma margem rasa para atravessar. Tente sempre sair do problema e ver o todo.
“Disse Domingos Sabino: “tudo sempre acaba bem no final. Se as coisas não estão bem, é porque você ainda não chegou ao final”.

Se você está insatisfeito com alguma coisa – mesmo que seja uma coisa boa, que gostaria de realizar e não está conseguindo – pare agora.
Se as coisas estão emperradas, só existem duas explicações: ou sua perseverança está sendo testada, ou você precisa mudar de rumo.

“Para descobrir qual das opções é correta – já que, afinal de contas, são atitudes opostas – use o silêncio e a oração. Aos poucos, as coisas vão ficando misteriosamente claras, até que você tenha forças suficientes para escolher.Uma vez tomada a decisão, esqueça por completo a outra possibilidade. E siga adiante, porque Deus é o Deus dos Valentes.”

Paulo Coelho (http://g1.globo.com/platb/paulocoelho/2008/05/25/dos-obstaculos/)

Lendo isso parece fácil fazer , mas não é, eu acho que o mais difícil , é quando os obstáculos aparecem e estamos de guarda baixa, este é o momento mais delicado, pois quando estamos psicologicamente despreparados , parece que o chão some por alguns instantes, e até recuperarmos o equilíbrio e continuarmos existe um ” delay”.
Seguir em frente não é fácil, é uma escolha, mas é muito menos dolorido que lamentar a vida inteira.

Bola para frente sempre!

Dani te amo.

 

Read Full Post »

 

20120920-180412.jpg

“Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado.”
Roberto Shinyashiki

Ô Mão Pesada!

Antes de começar a jogar uma ideia para pensarmos, quero que pensem em uma coisa importante, o tal do referencial, porque gostaria de explicar sobre isso?Pois nem todos sabem exatamente o significado da palavra referencial.

“Referencial – Que ou o que constitui referência, ou oque é utilizado como tal “ ( Aurélio – Pai dos Burros)

Não irei entrar no mérito do que é mais sofrido mas, o quanto é difícil para superar algo dependendo do referencial. Referencial é o ponto que marcamos para balizar nossos pensamentos ou atitudes. Quer um exemplo simples? Hoje está uma temperatura de 40 graus, é quente? Claro que é quente, ninguém pode negar que esta temperatura é alta, mas você não concorda que 40 graus no deserto é diferente de 40 graus na cidade? O lugar se tornou a referência, podemos dizer que dependendo do referencial a sensação de calor pode ser maior em um lugar ou em outro. No deserto a pessoa não sentirá tanto o calor como a pessoa de terno e gravata no centro da cidade, correto? Me arrisco até em dizer que mesmo na praia sem vento 40 graus para pessoas que não estejam acostumados a esta temperatura pode ser mais difícil de se habituar do que um morador do deserto, correto?

Esclarecendo estes pontos gostaria de entrar no ponto principal, as dificuldades que a vida apresenta para nossa realização pessoal ou profissional. Eu esclareci a palavra referencial pois muita gente se compara a outras pessoas e se acha menos capaz de concretizar seus sonhos por falta de estudo ou por morar em lugar menos privilegiados, diante disso gostaria de perguntar algumas coisas:

Uma família cuja filho estudou nos melhores colégios, viajou o mundo inteiro e hoje cursa faculdade ótimas possui um futuro de realizações pessoais e profissionais garantidos pela frente? E uma pessoa que trabalha desde pequeno, possui uma origem humilde e sempre estudou em colégio público? Qual destes dois tem mais chance de se realizar?

Estes casos que estou citando tem a finalidade de fazer você começar a pensar nas reais dificuldades que cada um irá passar para atingir a sua realização.

Antes de você tirar suas conclusões, gostaria de colocar alguns pontos a serem considerados. A pessoa mais humilde, que nunca teve nada, lutará menos ou mais da pessoa que sempre teve tudo sem esforço? A pessoa que nunca teve nada tem o que a perder ao se lançar em um sonho? Agora vamos falar do tal referencial, para a pessoa mais abastada largar sua zona de conforto, cair seu padrão de vida para realizar seu sonho é mais sofrido ou menos sofrido do que a pessoa que nunca teve nada e para ela mudar o rumo da sua vida para realizar seu sonho não significa mudança no seu estilo de vida de maneira drástica?

Veja bem, tudo isso que descrevi já deve ter feito você conjecturar diversas teorias, pontos, situações e outras coisas, mas o ponto que quero chegar é simples, qualquer um pode ir atras do seus sonho e realizá-lo independente da sua classe social ou econômica.

A principal frase que quero que vocês guardem é : A “Mão da Vida”é pesada e ela bate forte, não poupa ninguém, ela age de maneiras diferentes e não podemos julgar que foi mais fácil para uns ou para outros, pois para uma pessoa que nunca andou de ônibus ficar sem carro e passar a usar meio de transporte público é muito mais difícil para uma pessoa que sempre andou de ônibus. Então para analisar o grau de dificuldades que um ou outro esta passando depende muito do referencial.

Estou aqui falando de realização, de sonho, não de dinheiro. O que me motivou escrever um pouco sobre isso foi uma palestra que eu vi, de uma pessoa que diariamente ia para o trabalho se arrastando, infeliz e com a certeza que não queria continuar daquela maneira. Ele direcionou seus esforços para o que acreditava seu o seu sonho, passou por diversos obstáculos, e hoje ele vive do que sempre gostou de fazer. Na palestra ele usa este termo: A vida não perdoa, ela vai castigar você, cabê a você se levantar e continuar.

Desculpem o texto longo, mas gostaria de falar a todos que lerem isso, para não desistirem dos seus sonhos, eu estou atras do meu, continuo tomando uns “pescoções”da vida, mas não desistirei, sei que esta guardado o que é meu, sei que se eu sonho, é porque é possível! Não se espelhe na maioria que desistiu, se espelhe na minoria, que persistiu, fez diferente, não culpe os obstáculos, aprenda com eles e se torne mais forte!

Espero que todos consigam a sua realização pessoal ou profissional, tenho certeza que é possível viver uma vida plena e realizada, não importa quanto tempo demore para conquistar isso.

 

Read Full Post »

 

Casos de família

20120912-154537.jpg

​No dia Seguinte, ainda cedo, minha sogra ligou para saber como havia sido nossa viagem para casa dos meus pais, foi aniversário da minha mãe e resolvemos fazer uma surpresa, pois eles moram em outra cidade, um pouco distante. Quando contei tudo que aconteceu, ela não conseguia falar, ela só ria! Vou contar para vocês.

​Parece que sempre que tento organizar as coisas, fazer tudo antecipado, o destino me prega uma peça, não sei se ele esta brincando comigo ou me fortalecendo, me mostrando que a vida, muitas vezes não pode ser levada tão a serio.

​Irei contar a ultima que aconteceu quando fomos viajar de avião para a festa de aniversário da minha mãe.

​Sempre no aniversario da minha mãe estou enrolado e acabamos comemorando em outra data sua festa. Este ano resolvi fazer uma surpresa e levar toda a patota para São Paulo, mas desta de vez de avião, afinal, ir de carro é um teste de paciência, pois meus filhos vão no banco de traz travando uma batalha, e minha filha de tanto pular, sempre, mas sempre passa mal.

Capítulo 1 – A Passagem

20120912-154857.jpg

​O martírio começou na compra da passagem, nunca havia comprado passagem promocional, o conselho dos mais experientes (ou menos afortunados)era entrar no site das companhias em horários diferentes, noite, madrugada ou manha, ou seja, sair do horários das pessoas normais, pois desta maneira, encontraria as tão sonhadas passagens ” quase de graça” e ainda pagaria 1 real na volta, batata, isso que eu queria .

​Primeira tentativa foi bem a noite, as 22 hrs. Quando ficamos mais velhos 22 hrs já é tarde, então eu na minha ingênua presunção achei que
entraria e só teria que escolher o assento, sonho meu, fiquei até a 00:00hrs tentando comprar, mas nada. Nas pesquisas que fazia vinha de tudo, preços absurdos e rotas inexplicáveis como ir de avião até uma cidade do interior e de lá pegar um ônibus. Como assim? Depois de 1 hra ainda teria que fazer uma ” baldeação” e mais 2 hrs de ônibus? No way, não e possível que seja assim.

20120912-160736.jpg

​A segunda tentativa foi as 7 hrs da manhã. Antes de sair para o trabalho entrei novamente no site da companhia já pensando: Só eu mesmo para entrar esta hora, desta vez vai! Quase cheguei atrasado no trabalho, fiquei até as 8 da manhã e nada, só passagens indecentes. A este ponto já comecei a imaginar que era propaganda enganosa este negócio de passagem a preço popular. Comecei a achar que era mais fácil pegar uma carona na rena do papai noel que ser agraciado com estas passagens. Neste mesmo dia minha irmã me ligou avisando que já havia comprado, para eu não demorar a comprar, do contrario, iria acabar, acabar o que? Como assim?Onde ela comprou? Aquilo me perturbou, não sou um ignorante na internet mas estava fazendo um papelão frente a minha família, que exemplo eu dava aos meus filhos sobre persistência e exito? Ainda faria mais uma tentativa.

20120912-161017.jpg

​A terceira e ultima tentativa acordei as 3 hrs da manhã com a certeza do êxito, mas foi outro tiro na agua. Sem passagem, orgulho ferido, eu estava no fundo do poço. Minha querida esposa vendo minha baixa estima e minha decepção, resolveu tentar também, adivinhem? Conseguiu a bendita passagem, o problema era comigo mesmo.

20120912-161125.jpg

​Passagem na mão, malas arrumadas, agora só pegar o avião, 45 minutos estou em São Paulo , será?

Capitulo 2 – Vôo das 10:45.

​Partimos as 9 da manha, o avião partiria as 10:45, ou seja , estávamos tranquilos em relação ao horário, inclusive eu já havia feito o check in pela internet para não perder tempo.

​Os problemas começaram na já na estrada, pegamos um trânsito inexplicável e acabamos chegando no aeroporto as 10 hrs. Para piorar as coisas, me deu uma dor de barriga incontrolável , que me fez chegar no aeroporto sem pensar em outra coisa além das placas de banheiro. Perdi 10 minutos lá, que foi o suficiente para perdermos o avião.

Capitulo 3 – Vôo das 11:15.

​Fomos direcionados ao balcão da companhia aérea com a informação que teríamos que pegar o próximo avião, que sairia dai 20 minutos, mas que talvez tivesse que pagar a diferença da passagem. Meus deus! Depois de todos os traumas que vivi para comprar com desconto ia voltar a estaca zero? Mais uma vez salvo pela minha digníssima esposa, que conseguiu trocar as passagens sem ônus.

​Éramos o retrato da família feliz, cansados mas felizes, afinal, acabaria aquele tormento e chegaríamos a nosso destino. Já feito o check-in para o novo vôo, nos dirigimos para o raio x para pegar o avião.

​Passaram no detentor de metais sem problemas, minha filha, meu filho e por final minha esposa, agora era minha vez. Para não ter problemas já tirei o relógio, as moedas, chaves, celular e carteira mas, não foi o suficiente, aquela buzina continuava a apitar a cada vez que eu atravessava o detetor de metais. Tenho certeza que era um teste, naquele dia ou eu me tornava uma pessoa melhor, mais paciênte ou surtava de vez. Voltei uma três vezes, tive que tirar a sandália, o cinto da calça e algumas moedas que tinham sobrado no fundo do bolso.

20120912-162518.jpg

​Descalço, a calça caindo e sob o olhar de impaciência dos passageiros que esperavam a sua vez no detetor de metais, consegui passar e fui pegar minhas coisas. Acontece que a minha história não acabava por aí, faltava a minha mochila, não reparei que ela ainda estava passando no Raio X. Só percebi este fato quando um segurança chegou ao meu lado perguntando se aquela mochila era nossa. Fiquei aliviado, imagina esquecer a mochila com IPAD, celular, laptop. Quando tentei retirar a mochila da mesa o segurança me impediu e solicitou que abrisse a mochila me questionando se eu estava portando alguma arma ou objeto cortante. Deus! Porque? O que era desta vez? Qual era a mensagem entrelinhas que eu deveria estar captando? O que ainda faltava acontecer?

​Vasculhando a mochila achei em um compartimento que quase nunca uso um canivete suíço que havia perdido há muito tempo. Isso mesmo e agora? Olhei para minha familia e vi um lampejo de ódio saindo de seus olhos, até minha pequena princesa demonstrava um ódio infantil temporário pelo seu pai. Após tentar de todas as maneiras convencer o segurança a permitir minha entrada com o bendito canivete, acabei desistindo, mas quem acabou salvando novamente a situação? Claro minha digníssima esposa. Ela teve a ideia de sair do embarque e deixar guardado em uma loja até a nossa volta.

​Problema resolvido, nos encaminhamos para o portão de embarque, o problema era que o avião sairia as 11:15 e já eram 11:10. A cena seguinte era digna de uma foto, pois tínhamos exatos 5 minutos para chegar no portão 12 e estávamos no portão 1. Lógico que o portão estava no lado oposto ao nosso. Eu peguei minha filha no colo e corri o mais rápido que podia, ela gritava” Rápido papai, rápido”, enquanto isso meu filho disparou na frente para avisar que estávamos chegando.

​Ao chegar próximo ao portão 1, meu filho estava sentado na cadeira em frente, resmungando desolado e a porta do avião fechada. Meu Deus perdemos o avião novamente!! Nesta hora desanimamos, a viagem tinha acabado. Desta vez quem nos salvou foi a pessoa do balcão mesmo, vendo nosso desespero, avisou que teria um vôo as 11:45 e que trocaria nossas passagens. Pronto, mais uma chance.

20120912-164248.jpg

Capitulo 4 – Vôo das 11:45

​Neste momento eram 11:18 , tínhamos praticamente 30 minutos para chegar no avião, não sei como, em 10 minutos estávamos sentados dentro do avião, cintos afivelados pronto para a decolagem. Agora nada mais aconteceria. Engano meu, começaram a servir aquelas balas de caramelo ( Arranca Obturação) e claro, meu filho pegou 7 balas e minha filha mais 15.

​Enquanto as crianças comiam balas eu dava uma atenção a minha esposa, que havia sentado separado de nós, pois eram fileiras de 3 lugares e ela acabou ficando ao meu lado, mas com o corredor do avião nos separando.

Capitulo 4 – Dentro do avião

​Já estávamos até rindo de tudo que passamos, quando de repente, ouvi meu filho gritar ” meu dente!! meu dente”!! Não acreditei, o que era agora? Quando vi , o dente do meu filho grudou na bala e saiu, eu tinha na mão um dente encrustado na bala de caramelo. E agora? Fui descobrir, depois de muito gelo e água gelada, que tratava-se de dente de Leite e ja estava mole. Parecia pegadinha.

Para encurtar, após tudo isso, chegamos ao nosso destino, tivemos um maravilhoso final de semana e na volta após alguma turbulência ( Esta história fica para a próxima) estávamos novamente em nosso seguro lar. Não foi o primeiro e nem será o ultimo caso que teremos, hoje rimos de tudo isso, mas pelo menos passamos juntos.

 

Read Full Post »

Older Posts »

Churrasco do Paulista

(21) 98392-4634

A Vida como ela é ..... Simples assim!

Espaço destinado a mostrar a vida, simples como ela deve ser......

Blog do Churrasco - O original

Tudo que você queria saber sobre a arte de fazer Churrasco

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

%d blogueiros gostam disto: