Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘hotel’

 

Antes de começar , a pedidos(Taty) gostaria de avisar que as malas extraviadas foram entregues no mesmo dia as 11 hrs da noite, tenho que parabenizar a GOL pela rapidez, embora não tenha feito nada mais que sua obrigação.

Beto Carreiro – Primeiro Dia

Ainda não tínhamos idéia do que encontraríamos no parque, eu já havia ido ha uns 5 anos atras, mas muita coisa havia mudado. Na minha época bastava  um dia para conhecer todo o parque, diferente do que acontece hoje, portanto tudo era novidade, não sabíamos se estaria cheio, se era necessário chegar cedo, se teria fila, enfim, descobriríamos logo a o que mudou.

O café da manhã no hotel é servido até as 9:00 hrs , horário em que o parque abre, neste horário estávamos tomando café e logo em seguida colocamos nosso time em campo e partimos. O dia estava meio nublado e fiquei um pouco receoso, pois estar em uma paruqe com chuva e crianças não daria boa coisa, fica ai mais uma dica, não se desespere, nesta época é comum abrir o tempo somente na hora do almoço.

A caminhada do hotel até o parque não chega a 10 minutos, iniciamos na rua do hotel e logo vimos a entrada lateral do parque que leva direto ao estacionamento.

Atravessando o estacionamento, quase 10:30, logo avistamos o castelo, imponente e colorido , que nos leva a um mundo diferente, nos leva a infância, faz com que nos tornemos meros ” amiguinhos’ de nossos filhos, não mais os pais, você vira uma criança, o brilho no olhar das crianças pode ser somente um reflexo do seu olhar. Os sentimentos se misturam pois não é somente uma felicidade, mas também uma realização,  como pai de família podendo proporcionar aquele momento a todos, afinal todos sabemos como nosso dia a dia é cansativo e desgastante, esta é a recompensa.

O mundo da imaginação inicia na entrada do parque com cavaleiros nos recebendo sob o olhar ainda desconfiado da minha caçula.

Pois bem, após este encanto todo voltemos a realidade .pois ao passar pelos portões do castelo, avistamos uma fila enorme para a compra do ingresso e depois uma maior ainda para entrar no parque. Para nosso azar, apesar de ser baixa temporada e existir uma previsão de tranquilidade e a não existência de filas, neste dia exclusivamente todos os colégios Adventistas de Santa Catarina estavam ali, eram 1500 crianças, pareciam Gremlins, cada lugar que olhava estavam aqueles monstrinhos se multiplicando.

De qualquer maneira aquilo não iria nos preocupar pois de acordo com o funcionário, na alta temporada o parque recebe de 12 a 15 mil pessoas por dia, mas naquele dia só tinham 5 mil pessoas, tranquilo então, este era o meu pensamento naquele momento.

Fui até a bilheteria e comprei as entradas, adulto R$ 66,00 por dia, crianças de 4 a 9 anos R$ 60,00 e menores não pagam. Aproveitei também e ja comprei o ingresso do show Excalibur.

Dica: No guichê você pode sacar até R$ 300,00 no seu cartão de débito, pois la só existe Caixa Econômica, Banco do Brasil e Bradesco.

Dica 2: Se você quer parcelar em mais vez a entrada do parque, compre no hotel ou na Internet, pois ou é o mesmo preço ou as vezes tem até algumas promoções.

Dica 3: É solicitado identidade e certidão na entrada do parque.

Após a entrada fica o aluguel de carrinhos, e posso adiantar que vale a pena, custa R$ 25,00 reais por dia, mas se transforma em mula de carga quando seu filho não esta nele, além de todos os brinquedos terem um local para guardá-lo enquanto você brinca nas atrações.

A primeira atração que vimos foi o Carrocel, minha filha nunca tinha visto isso deste tamanho e ja correu para o cavalinho rosa.

Logo ao lado do carrocel partimos para um brinquedo mais radical, pelo menos para mim que enjoo fácil, a Chicara maluca! Para quem esta lendo pode parecer um brinquedo inofensivo mas basta um olhar mais atento, que vera o masoquismo na cara das pessoas ao entrar naquele torturador em forma de chicara. Já na fila fiquei com náuseas só de olhar aquelas pessoas rodopiando a 300 km/h. Resolvi ir com a minha filha somente, mas me arrependi pois a criança inocente se transformou em um ” monstrinho” ao entrar no brinquedo, e não queria para de girar e rodar, mesmo vendo a pele verde do pai.

Após tanta emoção resolvemos que o próximo brinquedo seria um mais tranquilo, foi quando vi logo a frente os carrinhos de bate-bate, eu larguei todo mundo e já fui para a fila, logo em seguida chegaram os outros 2 homens da família, meu pai e meu filho. Fomos 2 vezes, pareciam 3 crianças, não só uma, eu sai com o joelho doendo, pois bati no volante ao ter colidido de frente com uma criança de 7 anos mal intencionada.

Já refeito do enjoo causado pela chicara, decidimos que agora iríamos para brinquedos mais radicais, escolhi o Dumbo! Claro era um brinquedo onde toda a família poderia se divertir e ainda com doses de adrenalina, ja que o singelo elefantinho podia subir e desce  conforme nossos controles.

Já saindo do brinquedo, avistamos um cortejo vindo em nossa direção, eram os cavaleiros, o Rei e a Rainha, já anunciando que era chegada a hora do torneio de Excalibur, portanto corremos para a Villa Germânica. O horário do Show é as 12 Hrs.

Dica: Compre os refrigerantes na bilheteria antes da hora do show para evitar fila

A villa é uma réplica das cidades medievais, com cenário lindo e a entrada do castelo onde aconteceria o show.

Este espetáculo consistia em uma história sobre um reino, com direito a Arthr, Merlin e a espada Excalibur. Nesta história acontecem diversos duelos entre os cavaleiros, cada um representado por uma cor. Ao entrar na arena você escolhe uma mesa colorida que corresponde a cor do seu cavaleiro que você irá torcer enquanto almoça. É imperdível, quem já foi ao Medieval Times na Disney vai lembrar.

Próximo post parte da tarde no parque –

 

Anúncios

Read Full Post »

 

Quinto dia – Beto Carreiro

Nesta parte do post antes de contar sobre a viagem gostaria de falar um pouco dos preparativos feitos antes da viagem visando ajudar quem tiver interesse em conhecer o parque.

Ao decidirmos ir para o Parque, o primeiro passo foi pesquisar as passagens, tentamos primeiro no Decolar.com e depois outros sites que possuem venda de pacotes mas nossa dica é: Compre diretamente nos sites das companhias e de madrugada , conseguimos 50 % de desconto em relação ao preço cheio. Viajamos até SP de TAM e para nosso destino final de GOL, foram as melhores ofertas.

Em relação ao Hotel, entramos no site da cidade de Penha, onde fica o parque, e pesquisamos cada um, tentamos identificar o melhor custo x beneficio , pois tínhamos também a possibilidade de ficar em Balneário Camboriú. Decidimos ficar em Penha, onde fica o Parque, pois por já conhecer Balneário e o pouco tempo que tínhamos, não interessava o city tour, sem falar que o custo do aeroporto de Navegantes até Penha era muito menor que de Camboriú até Penha. Outro ponto positivo é que poderíamos ir andando do Hotel até o parque pois fica há 800 metros.

Após decidir o hotel começamos a pesquisar o preço, para isso a melhor ferramenta que encontramos foi no site da Decolar.com e compramos o pacote de 3 noites, comprando pelo site saiu mais barato que comprando direto com o Hotel, vai entender. O custo da diária varia de R$ 200,00 a R$300 reais dependendo da localização .

Dica : De Navegantes até Penha pelo litoral são 8 KM , mas se for pela BR são 60 KM, ou seja, a chance de enganarem vocês no translado é grande, fique de olho.

Dica 2: O parque em baixa temporada só abre de Quinta a Domingo, portanto na hora de se programar preste atenção .

Translado – Esta parte demos sorte, pois conhecemos uma pessoa fantástica que faz translado para alguns hotéis da região e nos cobrou R$ 100,00 para pegar no aeroporto de Navegantes , nos levar ao Hotel em Penha e depois fazer o inverso, ou seja nos levar do hotel para o aeroporto.

Dica: Translado Diogo Telefones para contato Operadora + 047 + 9197-7860/ 8405-6071 ou 8806-5922

Dia da viagem para o Parque

Nos recompomos do aborrecimento da noite anterior no Japonês e as 7 da manha estávamos de pé para ir para o aeroporto, lá começaram as histórias.

Chegamos no aeroporto com 2 horas de antecedência , fizemos calmamente o check in, fomos para a área de embarque e pronto, tudo certo, nenhum problema maior no raio x ou no balcão da Gol, agora era só esperar o avião, era o que eu esperava .

Faltavam 20 minutos para o embarque quando reparei no painel de informações de vôo que o nosso destino foi cancelado, e logo em seguida foi anunciado no auto-falante que o aeroporto de Navegantes estava fechado, deveríamos procurar a companhia para outro destino. Pois é, começa aqui a jornada de pânico e terror.

Formou-se uma fila enorme em frente ao balcão da GOL e no “disse me disse ” da fila chegou a nosso conhecimento que seriamos direcionados para Curitiba e de lá pegaríamos um ônibus até Navegantes.

Saquei o IPAD e busquei saber quanto tempo te avião até Curitiba e depois quantos quilômetros de ônibus até Navegantes. Neste momento surtei , seria 1 hora de vôo até Curitiba e depois mais 3 horas de ônibus, ou seja a viagem que seria de 50 minutos se transformaria em 4 horas de viagem. Comecei a pesquisar qual seria o aeroporto mais próximo e descobri que até Florianópolis é 1 hora de avião e mais 1 hora de carro. Tínhamos que agir para não estragar uma viagem que estava começando , e para isso saquei minha melhor arma : Minha incansável esposa. Avisei a ela das alternativas e que tínhamos que dar um jeito de embarcar no avião para Floripa.

Munida dos dados ela correu para outro balcão da GOL . Depois de muito bate boca conseguimos os últimos 6 lugares para Floripa. Agora precisávamos avisar o transfer que ele não nos pegaria mais em Navegantes, mas sim em Florianópolis . Esta brincadeira nos honerou em mais R$ 150,00 reais, já que o combinado era R$ 100,00 com o Diogo, nosso motorista/ Amigo/ Salvador. Depois descobrimos que a GOL era obrigada a nos reembolsar esta despesa. Pronto, agora era só embarcar, será?

Chegando em Floripa, fomos pegar as malas e onde elas estavam? Pois é , duas malas estavam sei lá onde, sumiram. Começava um novo capitulo, e lá vamos nós novamente ao balcão da companhia. Descobrimos que a mala poderia demorar até dez dias para retornar a nossas mãos, imagine meus pais somente com as roupas do corpo para passarem dois dias em um parque. Como não tínhamos mais o que resolver por ali, deixamos o endereço do hotel que estaríamos e nossos contatos , agora era só rezar.

Partimos para Penha, já eram quase 2 hrs da tarde e estávamos todos famintos, seria pelo menos 1 hr de viagem até o hotel e não tínhamos comido nada , mais uma vez nosso motorista nos salvou, ele nos levou a uma churrascaria maravilhosa no Balneário chamda Oficina do Sabor Grill , na qual deixamos os R$ 140, 00 reais mais bem pagos dos últimos tempos, comemos super bem pedindo 2 pratos, sem falar no atendimento que foi maravilhoso.

Chegamos ao hotel por volta de umas 5 hrs da tarde, só pensávamos em tomar um bom banho e comer alguma coisa. tivemos uma ótima surpresa, o hotel possui uma ótima infra-estrutura, aconchegante e funcionários super simpáticos.

Dica: Hotel Vila Olaria (www.vilaolariahotel.com.br) Telefone operadora + 047 + 3345-6824

Após nos instalar, ficamos na área de lazer, as crianças no parquinho brincando, enquanto decidíamos o que comer. Nos indicaram uma pizzaria que entrega no hotel, esta foi a pedida, um custo x beneficio excelente.

Fechamo o dia exaustos mas felizes por no final ter dado tudo certo.

Fim do primeiro dia – Chegada no Hotel – Próximo Post Beto Carreiro Parque

 

Read Full Post »

Férias

As esperadas férias chegaram , já havíamos nos programado, estava tudo pago, era somente pegar o avião, nosso destino final : Beto Carreiro.

Nossa viagem se dividiu em 2 etapas, a primeira em São
Paulo e depois Penha onde fica localizado o parque do  Beto Carrero.

Primeiro dia

Ao chegarmos a São Paulo , já fomos recebidos pelos meus pais que tinham programado um jantar em um restaurante típico chinês, localizado no bairro das Perdizes chamado Esmeralda , vale uma conferida, foi neste restaurante que percebi que o China in Box é o fastfood da china.

Aproveitamos o final do dia para visitar alguns amigos, pois estas ferias seriam de passeio e não queríamos desperdiçar nenhum minuto.

Segundo dia

No segundo dia, acabamos descansando um pouco mais e saímos somente para almoçar , fomos a um restaurante chamado Giggio, que de tão procurado, nos obrigou a madrugar por lá , as 11:50 já estávamos na mesa e o restaurante estava parcialmente cheio.

Após o almoço fomos conhecer o bairro da liberdade, uma colônia japonesa, ou seja, podemos encontrar todo tipo de produto ligado a cultura japonesa , mas não se engane, nada é barato.

“A Liberdade é um bairro turístico da cidade de São Paulo, localizado parte no distrito da Liberdade e parte no distrito da Sé. É conhecido como o maior reduto da comunidade japonesa na cidade, a qual, por sua vez, congrega a maior colônia japonesa do mundo, fora do Japão.”

Wikipédia

Fechamos o dia dos pais com uma rodada de pizza tradicional em casa.

Terceira dia

Neste dia resolvemos já arrumar as coisas e sair somente para almoçar, fomos a um restaurante muito gostoso chamado Mourisco Forneza, muito bom, trata-se de um restaurante a quilo com preço e qualidade excelente.

Aproveitamos este dia para conhecer um dos shoppings mais bonitos que já fui, o Higienópolis. Meus filhos estavam querendo assistir o filme Valente, da Disney, e eu e minha esposa precisávamos ver algumas coisas, aproveitamos isso aliado ao fato de estarmos conhecendo um lugar lindo, com arquitetura impressionante, quem vier a São Paulo vale uma conferida.

“Inaugurado em 1999, o Shopping Pátio Higienópolis oferece um ambiente agradável e aconchegante para os moradores do bairro e região. Conservando as características da arquitetura européia clássica do século XIX….arquitetura externa única que inclui uma fachada espelhada, com visão para o antigo casarão do barão do café Leôncio de Magalhães e que incluem um bulevar arborizado.”

(site do shopping)

Assistimos ao filme, que diga-se de passagem foi muito bacana, Disney sempre será Disney. Após sessão de cinema decidimos ir a um restaurante Japonês, a roubada da noite.

Estávamos procurando um restaurante Japonês pois  meu filho já nos pedia comida japonesa há um tempo, mas eu queria achar algo com preço bacana já que com tantas idas e vindas o caixa ficou baixo.

Entramos em um restaurante conhecido, mas de cara já peguei antipatia com o garçom , pois ele não explicava nada direito e ficava olhando com cara de ” que saco” .

De qualquer maneira, pedimos 3 rodízios , minha filha de 3 anos, meu filho e meu pai, enquanto eu, minha esposa e minha mãe pedimos um prato quente.

O problema começou quando vieram as peças do rodízio e reparamos que os garçons ficavam toda hora rodeando a mesa, como se tivessem vigiando eu e minha esposa para que não comêssemos o rodízio do
meu filho. Aquilo foi me inflando , comecei a me sentir ofendido, mas ainda tentei me controlar .

A gota d’água foi quando veio um funcionário com cara de gerente anotar mais um pedido do meu pai, e ao invés de prestar atenção , ficou olhando os pratos para ver se estávamos “roubando” peças do Rodízio . Ele saiu e nunca mais voltou a nossa mesa, pelo contrario , ficou de conversa com os garçons e olhando em nossa direção.

Passaram-se 10 minutos e nada , mandei chamar o garçom e o mesmo informou que tudo que havíamos pedido já havia chegado e que tínhamos comido, nesta hora minha pressão subiu, vi teto preto e arrumei um barraco. O gerente sumiu , o garçom estava tremendo na mesa e ouviu tudo que merecia e não merecia por conta da covardia do gerente TOM que correu.

Pena, o máximo que posso fazer é uma reclacao por email e avisar quem for a SP ou more na cidade que evite este antro, fica baixo o restaurante que causou a noite desagradável .

Ryu Uzushi ( http://www.ryuuzushi.com.br)

Quarto Dia

Neste dia deixamos as crianças com meus pais e fomos fazer uma visita a 25 de Março, nosso objetivo era comprar algumas coisas para a festa da minha filha. A 25 de Março é conhecida pelos produtos chineses com um super preço, inclusive os ” Xing Lings”, réplicas de relógios, bolsas de marcas famosas. Veja a foto abaixo, me achou? E a Dani? Esta então, eu perdi com 4 minutos de caminhada.

“A rua Vinte e Cinco de Março localizada na cidade de São PauloSP, considerada o maior centro comercial da América Latina,pois consiste em um dos mais movimentados centros de compras varejistas e atacadistas da cidade.

Um dos grandes entraves do comércio local é o alto número de barracas de camelôs que disputam espaço com as lojas comerciais, vendendo os mais diversos produtos nacionais e importados, sem o reconhecimento oficial.

Nas suas proximidades existem diversas galerias que vendem produtos importados a baixo custo, com destaque aos aparelhos eletro-eletrônicos, podemos citar a Galeria Pagé, conhecida pela grande gama de produtos postos à venda, Shopping 25 de Março entre outros estabelecimentos comerciais.

Depois de mais de 4 Hrs andando, resolvi dar um basta ! Carreguei minha esposa no colo para fora daquele inferno, destino – Mercado Municipal.

Saímos faltando 40 minutos para o mercado municipal fechar, ele fecha as 18 hrs, mas depois das 17 hrs muitas barracas já encerraram suas atividades. O objetivo da visita era comer os famosos bolinhos de bacalhau e pastéis do mercado, além de conhecer este lugar incrível, de arquitetura imponente.

Wikipédia

Conseguimos nosso pastel e nosso bolinho de bacalhau, caro, mas gostoso. Você não gasta menos de R$ 6,00 em cada um.

O lugar é um espetáculo, você encontra frutas exóticas e raras além das tradicionais, embora com preço caro, mas com uma qualidade excepcional, as frutas brilham. Lá tem peixes, legumes, iguarias do mundo inteiro.

“Projetado pelo escritório do arquiteto Francisco Ramos de Azevedo em 1926, o Mercadão foi inaugurado em 25 de janeiro de 1933. A execução dos vitrais foi entregue ao artista russo Conrado Sorgenicht Filho, famoso pelo trabalho realizado na Catedral da Sé e em outras 300 igrejas brasileiras. Ao todo, são 32 painéis subdivididos em 72 lindos vitrais.

O prédio – que ocupa um espaço de 12.600 metros quadrados de área construída às margens do rio Tamanduateí – abriga mais de 1.500 funcionários que, juntos, movimentam cerca de 350 toneladas de alimentos por dia em seus mais de 290 boxes. Os permissionários – nome que se dá ao lojista ou comerciante que tem a permissão de uso do espaço para comercialização dos produtos nos boxes do Mercadão – têm seus interesses representados pela Renome, uma associação de direito privado, constituída por tempo indeterminado e sem fins lucrativos.”

http://www.mercadomunicipal.com.br/index.php?page=institucional

Próximo Post ->  SP – Beto Carreiro.

Read Full Post »

A Vida como ela é ..... Simples assim!

Espaço destinado a mostrar a vida, simples como ela deve ser......

Blog do Churrasco - O original

Tudo que você queria saber sobre a arte de fazer Churrasco

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

%d blogueiros gostam disto: