Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘desempregado’

“Sobraram três alternativas, uma na área de laboratórios farmacêuticos , outra na área odontológica e a ultima para a empresa de departamento, esta ultima sem data agendada”

Imagem

Antes de finalizar, ou melhor, começar e finalizar, ficou esquisito colocado desta maneira, mas vamos lá: Neste texto finalizarei este assunto, tenho sido cobrado pelo final da história e como podem ver não tenho escrito muito, apesar de sentir falta. Estou trabalhando muito e recomecei minha faculdade, portanto o tempo esta escasso.

O pior é que tenho tanta coisa para falar das 3 oportunidades que escrevi acima, tentarei descrever os melhores ou piores momentos delas.

 

1) O laboratório Farmacêutico- Para tentarem imaginar vou descrever o cenário: Eu, desempregado, já desesperado, num ramo que nunca havia sequer imaginado entrar e ainda sem conhecimento nenhum dos produtos. Na entrevista foram duros, questionaram porque estava ali, óbvio não é? Mas diplomaticamente respondi. Queriam saber da minha disponibilidade, das minhas experiências e como eu tinha conseguido aquela entrevista, já que não era do ramo, resumindo gostariam de identificar minhas credenciais e o ” calibre do pistolão” que me indicou. Após 1 hora de entrevista ouvi o famoso ” entraremos em contato”, estou esperando até hoje.

2) Esta opção era a mais complicada, pois era uma seleção em fases eliminatórias, eram 100 candidatos dos quais 12 foram selecionados e estariam ali sendo analisados em dinâmicas individuais e em grupo. Acontece que eu ainda tinha um certo receito em relação a remuneração, que era bem abaixo do mínimo a qual eu estava disposto a aceitar, não por vaidade mais sim porque se não não pagava as contas. 

Para não me estender muito , não preciso falar que passei todas as fases, fiquei entre os 3, e no final na entrevista individual fui escolhido, e agora? Tentei negociar outro salário, mas não teve jeito, tive que declinar, havia gostado muito, mas não deu.

3) Minha terceira opção – Esta opção foi a mais rápida, após ser entrevistado por dois diretores da empresa , fui direcionado para o RH que já deu o de acordo e me enviou o para a contratação. Neste emprego fui contratado como Gerente Geral de uma loja nova, já iniciei conhecendo um dos diretores, pai de um amigo da minha filha no colégio, o que me deixou mais tranquilo. é isto, estou contratado após esta saga de meses.

Mas não pensem que a história acabou…………..não que tenha saído do emprego, mas tenho outras histórias, resolvi dar um fechamento e não deixar vocês sem o final desta novela.

 

Gostaria de que você que acompanhou toda esta saga, se um dia passar por isso, não entre em pânico, sempre mantenha a esperança, nunca desista, a persistência renderá frutos.

Read Full Post »

20130530-234300.jpg

Passei a ser um Freelancer , prestava consultoria financeira, ajudava minha esposa indicando clientes além de ajudar em casa com as crianças.

Passei também a ter uma tarefa muito gratificante ajudando uma pessoa querida da família que estava fazendo um tratamento no hospital e precisava diariamente de “carona”. Esta carona parecia um altruísmo ou a idéia de estar ajudando uma pessoa querida, mas na verdade eu estava tendo uma ajudado, pois tratava-se de uma pessoa de grande conhecimento e muito agradável, tornando a ” carona” um momento fantástico .

Parar me ajudar ele propôs que ao invés de pegar um taxi, ele preferia ir comigo e me pagaria para isso, imaginou? Agora, estas viagens se tornaram lucrativas e me ajudariam a absorver algumas contas com ela. Além de um passeio fantástico esta carona também se tornou uma ajuda de custo.

Esta pessoa tão especial faleceu, deixará saudades e trará festa para o céu, temos agora mais um anjo.

Já se passaram semanas, fiquei um tempo sem escrever , não sei exatamente porque, acho que escrevendo, lembramos de coisas que nos deixam chateados, quem sabe foi a necessidade de manter distancia de sentimentos ruins que me afastaram um pouco do blog. A sensação é que queremos deixar a energia armazenada, pois parece que estamos rodando na sempre na reserva e precisamos usar somente o necessário .

Foram tantas coisas desde a ultima vez que escrevi, mas como todos dizem tudo acontece após o Carnaval e realmente não é história popular , é assim mesmo.

Após o Carnaval descobri que a vaga que eu aguardava na Instituição financeira tinha sido ocupada e não haviam avisado, simples assim e agora? Tinha uma serie de Cvs na rua, mas tudo no mundo abstrato , nada factível , palpável .

Triste com as notícias e desanimado, recebi uma ótima noticia, um grande amigo, num papo informal , me falou de uma vaga na empresa que era diretor, uma grande empresa de telecomunicações, bingo! Estava aí minha chance! Corri para me inscrever na vaga, e agora era aguardar a movimentação interna dele com as pessoas chaves para conseguir pelo menos uma entrevista. Agora lá estava eu aguardando novamente.

Neste meio tempo minha esposa falou com algumas esposas na porta do colégio de nossa filha e uma delas pediu o Cv para mandar para o Marido, pronto, mais uma frente estava aberta e paralelamente a isso uma grande amiga nossa já havia colocado meu Cv na mochila de uma criança do colégio da qual ela descobriu que o pai era um Diretor de uma grande empresa. As chances estavam crescendo.

 

Read Full Post »

20130513-011452.jpg

Após quase 2 semanas o panorama era o mesmo, eu já esperava sentado para não cansar. Reencontrei um grande amigo, não falava com ele ha uns 11 anos pelo menos, na verdade nosso encontro se deu pois minha esposa manteve contato com a esposa dele e eventualmente se falavam, foi quando surgiu uma oportunidade de nos falarmos.

Conversamos por uns 50 minutos, durante o bate-papo questionei se ele poderia mandar meu Cv para alguns de seus contatos,pois estava precisando de uma ajuda nesta busca por recolocação. Me pediu para enviar o email para ele antes, pois desta maneira se fosse necessário ele mesmo faria alguns ajustes.

Surpresa, 2 dias após esta conversa recebi uma ligação dele avisando que estava quase empregado, havia uma vaga certa para mim na empresa onde trabalhava, uma das maiores empresas no setor de telefonia, o diretor da área comercial era muito amigo dele . Pronto!! Acabaram meus problemas, ou não.

Depois de uma semana aguardando um contato da empresa, mesma com pistolões, a sensação era que haviam passados meses , a ansiedade a cada fagulha de esperança tomou uma proporção enorme, parecia que este sentimento tinha ficado adormecido, aguardando oxigênio para causar um incêndio na minha cabeça .

Read Full Post »

20130410-205312.jpg

Na minha cabeça o que mais me irritava é que por mais que eu falasse com as pessoas sobre não ter interesse em voltar a trabalhar no segmento que eu atuava, sempre acabavam direcionando para isso, mesmo sabendo que sempre era na melhor das intenções e sempre querendo ajudar, na minha cabeça eu só pensava : parem com isso , não quero pensar em voltar para aquele tormento, não agora.

Este é um assunto que afeta demais pois vejo como a chance de mudar o rumo profissional na minha vida e parece que tem um ima me puxando de volta.

Preocupado com a falta de retorno sobre meus Cvs enviados, eu , minha RP (minha esposa) e meus amigos começamos uma campanha de divulgação , isso mesmo , parecia eleição, onde tínhamos oportunidade de oferecer meus serviços profissionais lá estávamos , era na propaganda boca a boca, era porta de colégio , condomínio, festinhas, até que começou a surgir resultado .

Surgiram duas oportunidades que culminaram em duas entrevistas, uma em um segmento novo e outra no mesmo segmento que eu trabalhei ,mas em uma empresa menor. Neste momento minhas expectativas aumentaram, mas as duvidas também, pois ao mesmo tempo que eu vislumbrava uma chance diferente eu tinha uma oferta mais sólida, embora financeiramente muito inferior ao que eu estava acostumado, sem falar nos Cvs enviados que poderiam se tornar uma opção bacana, o que fazer? A cabeça fica a mil por hora.

Estava meio irritado, existe uma briga entre ” tico e teco” na minha cabeça , uma dualidade me incomodando, devo pegar o que aparecer ? Devo esperar um pouco? Que dilema, que stress , tendo em vista o tempo que as pessoas ficam desempregados eu deveria estar feliz, mas na verdade ainda não tinha um único sentimento, era uma montanha russa.

As vezes acho que devemos deixar o tempo decidir, ou melhor, a decisão é não decidir, confuso isso , mas é assim que funcionava.De todos os pensamentos que tive, a única certeza é que eu gostaria muito de fazer algo com paixão , não só pela grana.

Eu tinha um anjinho mal no ombro esquerdo dizendo o quanto era egoísta meus pensamentos e que deveria agradecer pelo que já tinha de oportunidades, mas não era esta minha intenção, ser mal agradecido, pelo contrario eu sou agradecido demais , mas pode ser uma das ultimas bifurcações que encontro , pode ser a porta que eu precisava para minha ” lenda pessoal”, pode ser o universo conspirando a meu favor , porque desperdiçar esta chance da mudança e cair no marasmo do conforto financeiro ou momentâneo?

As vezes é difícil passar para as pessoas que gostamos o que exatamente estou vivendo, onde meu maior medo não é o desemprego, mas a infelicidade, é tomar a decisão errada e viver arrependido.

Read Full Post »

20130408-224614.jpg

Continuando o calvário demissional.

Após a primeira etapa , vem a parte onde você deve anunciar o novo fato a sua família , e agora? Para onde irei? Direto para casa? Praia? Boteco? Neste momento a cabeça começa a jogar milhões de informações para você, este turbilhão de pensamentos acabam com qualquer pensamento lógico, não permite que você foque em uma única coisa, a palavra que descreve este estado é ” Obnubilado”, que significa estado de torpor.

Resolvi ir para casa, de maneira mais vagarosa possível, pelo caminho mais longo, pensando em como contar para minha família o que havia acontecido.

Minha esposa já havia ligado umas duas vezes para falar de outras coisas, mas ainda não sabia como dizer, eu não estava pronto ainda. A nossa cabeça nos joga imagens de tudo que tenha a informação ” demissão”, seja exemplo de amigos demitidos, seja cenas de filmes, no meu caso por exemplo as imagens que mais se destacavam eram da pessoa em um bar ” afogando as magoas” e a outra era do cara fingindo que nada havia acontecido e continuando sua rotina normalmente para ninguém descobrir o que havia acontecido, quanta imbecilidade. Embora estas cenas esdrúxulas insistissem em aparecer , eram descartadas com a mesma rapidez , o lugar que gostaria de realmente era minha casa.

Já próximo de casa, minha esposa ligou e acabei desabando com ela, acho que a palavra que representa nosso estado neste momento é ” fragilidade”, não de fracasso ou de irritação . Nos sentimos perdidos, a cabeça não nos da o eixo necessário neste momento, precisamos de muletas alheias para não cair.
No primeiro dia desempregado você começa a pensar em plano de saúde , gastos etc, mas eu já estava mais tranquilo e havia decidido que a rescisão seria usada para quitar despesas com parcelas futuras e separar a diferença para as despesas de inicio do ano como matriculas dos colégios , IPVA, IPTU, seguro do carro, material de colégio e claro o suficiente para 4 meses de desemprego sem alterar meu padrão de vida, mas claro que os supérfluos e as saídas extras serias cortadas. Com isso a cabeça começou a funcionar melhor e me deixar tranquilo para o segundo passo que era acionar meu network e preparar o envio de currículos .

Acabou que me dei férias temporárias nos três dias seguintes, aproveitei para curtir a família , dar uma volta, enfim, espairar um pouco. Isso foi muito importante pois a acabei encontrando com alguns amigos e acabei iniciando uma onda de ajuda.

Continua….

Read Full Post »

20130408-010557.jpg

Diário de um desempregado

Hoje começo a postar a experiência que tive como desempregado, aproveitei a ” chance”, como decidi encarar, e fui para luta para me recolocar , e da pior maneira, em outro segmento. Fui demitido em Novembro de 2012 e contratado por outra empresa dia 03 de Abril, isso mesmo , quase 5 meses neste limbo.Decidi escrever sobre este assunto na expectativa de auxiliar alguém que esteja passando por isso.

Para adiantar a vocês e evitar sentimentos de pena , revolta ou qualquer outro que não seja curiosidade, entretenimento ou fagulhas de reflexão, aviso que já estou empregado, amanhã é meu primeiro dia e este texto já estava pronto aguardo somente minha efetivação para publicar, portanto just Enjoy !

Este assunto é uma novidade para mim , é a primeira vez que ” tomo pé na bunda”, mas garanto que não é uma sensação boa, pelo menos no inicio , mesmo odiando seu trabalho é uma mistura de alivio com preocupação.

Eu trabalhava em uma empresa do mercado financeiro por 2 anos, havia trocado meu antigo emprego , onde havia ficado 11 anos. Esta troca foi consciente e me proporcionou um salto financeiro, embora soubesse dos riscos.

No inicio sempre é uma surpresa pois a nossa idéia é que a demissão só acontece com os outros. Não me arrependo, fiquei exposto as intempéries do mercado que quando retrai sobra para os novatos.

Mas vamos diretamente ao assunto, o dia D ( ficou até bonito, D emissão ).

Quando você chega no trabalho e após 10 minutos ainda não foi chamado para uma reunião, não levou uma bronca e não foi cobrado de nada, abra seu olho, acho que é a deixa, pode contar que “lá vem fumo”, deve ser uma cartilha demissional.

Sentado de frente para seu algoz , você só presta atenção nos primeiros 5 minutos de balela, o resto é desculpa. A primeira reação é a desorientação , demora a cair a ficha e por mais ridículo que seja o pensamento que impera é preocupação com as pessoas em volta, a vergonha, o que estarão pensando de mim, o fracassado? O azarado? O injustiçado? What ever.

Enquanto o tramite se desenrolava, as pessoas ficaram olhando disfarçadamente eu “encaixotar” minhas coisas, mas no intuito de amenizar este mal estar, o silêncio no ar, decidi que isso não se tornaria um fardo até porque não me sentia um derrotado, sempre dei o melhor de mim com as ferramentas que tinha, portanto se não servia mais , não podia fazer nada, só restava lamentar ( ou não ) portanto levantei a cabeça arrumei tudo organizado e antes de pegar definitivamente a caixa com minhas reliquias e documentos , me despedi de cada um ali presente e só depois disso fui embora, desta maneira evitei aqueles olhares inquisidores e curiosos.

A partir deste momento descrevo para vocês minhas experiências pós demissão .

Aproveitei esta ” chance” e fui para luta para me recolocar , e da pior maneira, em outro segmento.
Fui demitido em Novembro de 2012 e contratado por outra empresa dia 03 de Abril, isso mesmo , quase 5 meses neste limbo.Decidi escrever sobre este assunto na expectativa de auxiliar alguém que esteja passando por isso.

Este assunto é uma novidade para mim , é a primeira vez que ” tomo pé na bunda”, mas garanto que não é uma sensação boa, pelo menos no inicio , mesmo odiando seu trabalho é uma mistura de alivio com preocupação.

Eu trabalhava em uma empresa do mercado financeiro por 2 anos, havia trocado meu antigo emprego , onde havia ficado 11 anos. Esta troca foi consciente e me proporcionou um salto financeiro, embora soubesse dos riscos.

No inicio sempre é uma surpresa pois a nossa idéia é que a demissão só acontece com os outros. Não me arrependo, fiquei exposto as intempéries do mercado que quando retrai sobra para os novatos. E aqui estou eu demitido, no olho da rua ou se preferir desempregado.

Continua…..

Read Full Post »

A Vida como ela é ..... Simples assim!

Espaço destinado a mostrar a vida, simples como ela deve ser......

Blog do Churrasco - O original

Tudo que você queria saber sobre a arte de fazer Churrasco

cozinha pra machos

todo mundo pode cozinhar

%d blogueiros gostam disto: