Para pensar .... Reflexão

Agradecimento 200 mil views em 1 único dia.

20131203-074054.jpg

Resolvi escrever pois me sinto privilegiado com o feedback que venho recebendo do site. Não sei se todos conhecem como surgiu este blog , mas foi de uma maneira inusitada, despretensiosa e posso até confessar que egoísta, porque digo isso? Pois eu simplesmente quis colocar no papel os meus sentimentos a respeito dos meus valores, crenças , decepções, pensamentos, frustrações e até mesmo casos engraçados, sem me preocupar se isso seria do agrado do publico ou não.

Quando comecei a escrever? Eu ficava diariamente ” parado” no transito duas horas por dia, já não sabia mais o que inventar, via Video no YouTube, lia jornal, ouvia musica e de repente resolvi começar a escrever. Aprendi a criar o site em tutoriais e comecei a fuçar, desta maneira se deu inicio minha vida na blogosfera, se posso chamar assim.

O bacana foi que esta catarse diária que pratico , expressa em posts, contou com a identificação dos leitores, as pessoas começaram a demonstrar as mesmas preocupações e partilhar das mesmas duvidas e obstaculos que eu no dia a dia, desta forma foi se criando um corpo, uma corrente que não parou mais. Hoje fico muito feliz quando eu ou minha esposa encontramos com gente que nem conhecemos e somos questionados sobre algo que escrevi e como ajudou, o que mais ouço é : ” parece que você escreveu para mim” ou ” era isso que eu precisava ler”, isso é bom demais, saber que a minha pouca experiência e meus valores contribuíram de alguma forma.

Fecho por aqui agradecendo esta confiança , hoje ter visitas diárias que ultrapassam 50 mil visualizações não é sorte, mas identificação .

Voltem sempre, espero continuar contribuindo!!!

Do trechos de um livro que gosto muito que fala sobre o silêncio, as vezes o silencio fala mais que palavras.


Para a maioria das pessoas a palavra silêncio significa simplesmente ausência de barulho.

Entretanto, seu significado é imensamente mais amplo. Veja mais algumas definições encontradas nos dicionários:

privação voluntária do falar;
abstenção de publicar qualquer fato ou notícia;
omissão de explicações;
interrupção de correspondência;
segredo.

Para todas as tarefas diárias nosso corpo necessita de energia. Se você chuta uma bola ela recebe a energia de seus pés e pernas e somente irá parar quando encontrar uma força que a contraponha.

Esta força pode ser o goleiro ou, simplesmente, a força de gravidade somada ao atrito e à resistência do ar (fique tranqüilo, pois não discutiremos física neste livro).

Entretanto, se os jogadores pudessem estar a todo tempo trocando passes dentro de campo, esta energia estaria sendo constantemente renovada e a bola não iria parar.

Poderia ainda acontecer uma situação fictícia em termos esportivos, mas possível em termos físicos. Imagine vários jogadores em linha reta. Quando a bola passa por cada um deles, recebe um chute e, assim, a velocidade é continuamente aumentada devido à energia que lhe é acrescentada. Sem que haja forças contrárias (atrito e resistência do ar) a velocidade final seria gigantesca

E conseqüentemente a energia de um possível impacto também seria monstruosa. Concorda?

E porque seria então que nossas palavras não haveriam de carregar energia? Pois carregam. E muita! E de uma forma um pouco parecida com a do exemplo da bola. E do mesmo modo que se você não chutar a bola vai economizar e manter armazenada a energia que utilizaria no chute, dentro de si, também vai reter a energia do que falaria sem necessidade. Esta é apenas uma das formas de Energia do Silêncio.

Energia do Silêncio é a energia interior relacionada à sua capacidade de lidar com o que você fala e com o que você cala.

Dentro de você esta energia do silêncio poderá se apresentar, basicamente, de duas formas:

Energia interior boa

Poder ou energia de construção ou de realização;
Energia interior ruim

Poder ou energia de destruição.
Mas, o que então eu devo, ou não, falar para adquirir, manter ou evitar estas energias?

Neste livro, vou poder respondê-lo apenas parcialmente, pois a resposta completa é você quem deve ter no seu coração, na sua consciência.

Para começar, é preciso saber o seguinte:

Você perde sua boa energia interior

Quando fala demais;
Quando conta sobre seus segredos, idéias e projetos, ou fala o que não deve a quem não deve, ou a quem você, erroneamente, acha que deve;
Quando perde o poder de concentração em seu foco (isto acontece, em boa parte das vezes, por incorrer no erro do item anterior);
Quando tenta convencer as pessoas sobre seu ponto de vista por meio de sucessivas e inúteis argumentações.
Você mantém sua boa energia interior

Quando não conta sobre seus segredos, idéias e projetos, ou não fala o que não deve;
Quando conta sobre seus segredos, idéias e projetos a pessoas especiais, potencialmente energizadas e sintonizadas com o equilíbrio universal. Estas pessoas são raríssimas e, neste caso, sua energia interior poderá até ser aumentada por meio de seus conselhos e discussões construtivas;
Quando evita entrar em discussões sobre assuntos polêmicos e não gasta energia com inúteis argumentações.
Você adquire e/ou fortalece sua boa energia interior

Quando vence a tentação de contar sobre seus segredos, idéias e projetos em horas erradas e para pessoas erradas, ou para pessoas que você, erroneamente, acha que são certas;
Quando ouve coisas ruins sobre alguém que possa merecer e silencia-se, sem manifestar-se;
Quando ouve coisas ruins sobre alguém que não mereça e a defende e rebate com coisas boas, sem, no entanto, incorrer no erro de iniciar discussões regadas com argumentações inúteis;
Quando não se omite perante injustiças, quaisquer que sejam;
Quando elogia sinceramente alguém em sua presença ou, principalmente, quando elogia alguém que esteja ausente naquele momento;
Quando, por falar pouco, atrai para si a energia dos outros que tentam desvendá-lo.
Você cria dentro de si uma energia ruim

Em uma ordem crescente de carga negativa desta energia

Quando fala mal de alguém que você acha que mereça;
Quando entra em discussões inúteis e prolongadas que o levam a ficar com raiva de seu oponente verbal;
Quando se omite em defender, verbalmente, alguém que esteja sendo acusado e você sabe de sua inocência;
Quando fala mal de alguém que você saiba que não mereça, mas desconhece o mal da repercussão de suas infâmias;
Quando inicia um boato maldoso, criando inverdades que você tem a consciência da repercussão e das conseqüências do mal que poderá provocar.
Você pode adquirir, de um meio externo, uma energia ruim:

Quando se relaciona com pessoas que possuem a capacidade de emanar energias ruins. Estas pessoas podem ser boas ou más (ver observação)* e, muitas vezes, desconhecem sua energia destrutiva que pode se apresentar devido à inveja, ao sentimento de fracasso pessoal ou a vários outros sentimentos retrógrados.
*Observação: o bem está presente em todas as pessoas, assim como o mal. A definição de bondade e maldade é só uma opinião sobre o ponto de vista que cada ser humano tem de seu semelhante. Todo espírito possui a capacidade de rejeitar e inativar seu lado mau.

Como desenvolver, captar, compartilhar e, às vezes, evitar a energia do silêncio é o que você irá aprender neste livro por meio de pequenas histórias, frases, versículos do livro mais lido da história da humanidade e Provérbios e ditos da sabedoria popular.

Vou me fixar, a partir de agora, em dois aspectos relacionados à energia do silêncio:

O silêncio sobre nossas idéias, projetos e segredos pessoais;
O silêncio sobre os outros ou sobre o que não nos diz respeito.

Anúncios

3 comentários em “Agradecimento 200 mil views em 1 único dia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s