Para pensar .... Reflexão

“Cuidado com os burros motivados”

20130216-112103.jpg

A revista Isto é publicou esta entrevista por Camilo Vanucci, gostei e resolvi compartilhar.

O entrevistado é Roberto Shinyashiki, médico psiquiatra, com Pós-Graduação em administração de empresas pela USP, consultor organizacional e conferencista de renome nacional e internacional.

Em “Heróis de Verdade”, o escritor combate a supervalorização das Aparências, diz que falta ao Brasil competência, e não auto-estima.

ISTOÉ – QUEM SÃO OS HERÓIS DE VERDADE?

Roberto Shinyashiki — Nossa sociedade ensina que, para ser uma pessoa de sucesso, você precisa ser diretor de uma multinacional, ter carro importado, viajar de primeira classe.

O mundo define que poucas pessoas deram certo. Isso é uma loucura.
Para cada diretor de empresa, há milhares de funcionários que não chegaram a ser gerentes.

E essas pessoas são tratadas como uma multidão de fracassados.
Quando olha para a própria vida, a maioria se convence de que não valeu a pena porque não conseguiu ter o carro nem a casa maravilhosa.

Para mim, é importante que o filho da moça que trabalha na minha casa possa se orgulhar da mãe. O mundo precisa de pessoas mais simples e transparentes.

Heróis de verdade são aqueles que trabalham para realizar seus projetos de vida, e não para impressionar os outros.

São pessoas que sabem pedir desculpas e admitir que erraram.

ISTOÉ — O SR. CITARIA EXEMPLOS?

Shinyashiki — Quando eu nasci, minha mãe era empregada doméstica e meu pai, órfão aos sete anos,empregado em uma farmácia .

Morávamos em um bairro miserável em São Vicente (SP) chamado Vila Margarida. Eles são meus heróis.

Conseguiram criar seus quatro filhos, que hoje estão bem.

Acho lindo quando o Cafu põe uma camisa em que está escrito “100% Jardim Irene”.

É pena que a maior parte das pessoas esconda suas raízes.

O resultado é um mundo vítima da depressão, doença que acomete hoje 10% da população americana.

Em países como Japão, Suécia e Noruega, há mais suicídio do que homicídio. Por que tanta gente se mata?

Parte da culpa está na depressão das aparências, que acomete a mulher que, embora não ame mais o marido, mantém o casamento, ou o homem que passa décadas em um emprego que não o faz se sentir realizado, mas o faz se sentir seguro.

ISTOÉ — Qual o resultado disso?

Shinyashiki — Paranóia e depressão cada vez mais precoces.

O pai quer preparar o filho para o futuro e mete o menino em aulas de inglês, informática e mandarim.
Aos nove ou dez anos a depressão aparece.

A única coisa que prepara uma criança para o futuro é ela poder ser criança.
Com a desculpa de prepará-los para o futuro, os malucos dos pais estão roubando a infância dos filhos.
Essas crianças serão adultos inseguros e terão discursos hipócritas.
Aliás, a hipocrisia já predomina no mundo corporativo.

ISTOÉ – Por quê?

Shinyashiki — O mundo corporativo virou um mundo de faz-de-conta, a começar pelo processo de recrutamento.

É contratado o sujeito com mais marketing pessoal.

As corporações valorizam mais a auto-estima do que a competência.
Sou presidente da Editora Gente e entrevistei uma moça que respondia todas as minhas perguntas com uma ou duas palavras.

Disse que ela não parecia demonstrar interesse. Ela me respondeu estar muito interessada, mas, como falava pouco, pediu que eu pesasse o desempenho dela, e não a conversa.

Até porque ela era candidata a um emprego na contabilidade, e não de relações públicas. Contratei-a na hora.
Num processo clássico de seleção, ela não passaria da primeira etapa.

ISTOÉ — Há um script estabelecido?

Shinyashiki — Sim. Quer ver uma pergunta estúpida feita por um Presidente de multinacional no programa O aprendiz ?
“Qual é seu defeito?”

Todos respondem que o defeito é não pensar na vida pessoal:
“Eu mergulho de cabeça na empresa.
Preciso aprender a relaxar”.
É exatamente o que o Chefe quer escutar.

Por que você acha que nunca alguém respondeu ser desorganizado ou esquecido?

É contratado quem é bom em conversar, em fingir. Da mesma forma, na maioria das vezes, são promovidos aqueles que fazem o jogo do poder.
O vice-presidente de uma as maiores empresas do planeta me disse:

” Sabe, Roberto, ninguém chega à vice-presidência sem mentir”.
Isso significa que quem fala a verdade não chega a diretor?

ISTOÉ — Temos um modelo de gestão que premia pessoas mal preparadas?

Shinyashiki — Ele cria pessoas arrogantes, que não têm a humildade de se preparar, que não têm capacidade de ler um livro até o fim e não se preocupam com o conhecimento.

Muitas equipes precisam de motivação, mas o maior problema no Brasil é competência.

CUIDADO COM OS BURROS MOTIVADOS.

Há muita gente motivada fazendo besteira.

Não adianta você assumir uma função para a qual não está preparado.
Fui cirurgião e me orgulho de nunca um paciente ter morrido na minha mão.

Mas tenho a humildade de reconhecer que isso nunca aconteceu graças a meus chefes, que foram sábios em não me dar um caso para o qual eu não estava preparado.

Hoje, o garoto sai da faculdade achando que sabe fazer uma neurocirurgia.

O Brasil se tornou incompetente e não acordou para isso.

ISTOÉ — Está sobrando auto-estima?

Shinyashiki — Falta às pessoas a verdadeira auto-estima.
Se eu preciso que os outros digam que sou o melhor, minha auto-estima está baixa.

Antes, o ter conseguia substituir o ser.
O cara mal-educado dava uma gorjeta alta para conquistar o respeito do garçom.

Hoje, como as pessoas não conseguem nem ser nem ter, o objetivo de vida se tornou parecer.

As pessoas parecem que sabem, parece que fazem, parece que acreditam.

E poucos são humildes para confessar que não sabem.

Há muitas mulheres solitárias no Brasil que preferem dizer que é melhor assim.
Embora a auto-estima esteja baixa, fazem pose de que está tudo bem.

ISTOÉ — Por que nos deixamos levar por essa necessidade de sermos perfeitos em tudo e de valorizar a aparência?

Shinyashiki — Isso vem do vazio que sentimos. A gente continua valorizando os heróis.

Quem vai salvar o Brasil? O Lula.
Quem vai salvar o time? O técnico.
Quem vai salvar meu casamento? O terapeuta.

O problema é que eles não vão salvar nada! Tive um professor de filosofia que dizia:

“Quando você quiser entender a essência do ser
humano, imagine a rainha Elizabeth com uma crise de diarréia durante um jantar no Palácio de Buckingham”.
Pode parecer incrível, mas a rainha Elizabeth também tem diarréia.
Ela certamente já teve dor de dente, já chorou de tristeza, já fez coisas que não deram certo.

A gente tem de parar de procurar super-heróis. Porque se o super-herói não segura a onda, todo mundo o considera um fracassado.

ISTOÉ — O conceito muda quando a expectativa não se comprova?

Shinyashiki — Exatamente.
A gente não é super-herói nem superfracassado. A gente acerta, erra, tem dias de alegria e dias de tristeza. Não há nada de errado nisso.

Hoje, as pessoas estão questionando o Lula em parte porque acreditavam que ele fosse mudar
suas vidas e se decepcionaram.

A crise será positiva se elas entenderem que a responsabilidade pela própria vida é delas.

ISTOÉ — Muitas pessoas acham que é fácil para o Roberto Shinyashiki dizer essas coisas, já que ele é bem-sucedido. O senhor tem defeitos?

Shinyashiki — Tenho minhas angústias e inseguranças.
Mas aceitá-las faz minha vida fluir facilmente.
Há várias coisas que eu queria e não consegui.
Jogar na Seleção Brasileira, tocar nos Beatles (risos).

Meu filho mais velho nasceu com uma doença cerebral e hoje tem 25 anos.
Com uma criança especial, eu aprendi que ou eu a amo do jeito que ela é ou vou massacrá-la o resto da vida para ser o filho que eu gostaria que fosse.
Quando olho para trás, vejo que 60% das coisas que fiz deram certo.

O resto foram apostas e erros.
Dia desses apostei na edição de um livro que não deu certo.

Um amigão me perguntou:
” Quem decidiu publicar esse livro?”
Eu respondi que tinha sido eu. O erro foi meu.
Não preciso mentir.

ISTOÉ – Como as pessoas podem se livrar dessa tirania da aparência?

Shinyashiki — O primeiro passo é pensar nas coisas que fazem as pessoas cederem a essa tirania e tentar evitá-las.

São três fraquezas.

A primeira é precisar de aplauso, a segunda é precisar se sentir amada e a terceira é buscar segurança.

Os Beatles foram recusados por gravadoras e nem por isso desistiram.
Hoje, o erro das escolas de música é definir o estilo do aluno.

Elas ensinam a tocar como o Steve Vai, o B. B. King ou o Keith Richards.
Os MBAs têm o mesmo problema: ensinam os alunos a serem covers do Bill Gates.

O que as escolas deveriam fazer é ajudar o aluno a desenvolver suas próprias potencialidades.

ISTOÉ — Muitas pessoas têm buscado sonhos que não são seus?

Shinyashiki — A sociedade quer definir o que é certo.

São quatro loucuras da sociedade.
A primeira é instituir que todos têm de ter
sucesso, como se ele não tivesse significados individuais.

A segunda loucura é: Você tem de estar feliz todos os dias.

A terceira é: Você tem que comprar tudo o que puder.

O resultado é esse consumismo absurdo.

Por fim, a quarta loucura:
Você tem de fazer as coisas do jeito certo.

Jeito certo não existe!

Não há um caminho único para se fazer as coisas. As metas são interessantes para o sucesso, mas não para a felicidade.

Felicidade não é uma meta, mas um estado de espírito.

Tem gente que diz que não será feliz enquanto não casar, enquanto outros se dizem infelizes justamente por causa do casamento.

Você pode ser feliz tomando sorvete, ficando em casa com a família ou com amigos verdadeiros, levando os filhos para brincar ou indo a praia ou ao cinema.

Quando era recém-formado em São Paulo,
trabalhei em um hospital de pacientes terminais. Todos os dias morriam nove ou dez pacientes.

Eu sempre procurei conversar com eles na hora da morte.
A maior parte pega o médico pela camisa e diz:

“Doutor, não me deixe morrer.
Eu me sacrifiquei a vida inteira, agora eu quero aproveitá-la e ser feliz”.
Eu sentia uma dor enorme por não poder fazer nada.

Ali eu aprendi que a felicidade é feita de coisas pequenas.

Ninguém na hora da morte diz se arrepender por não ter aplicado o dinheiro em imóveis ou ações, mas sim de ter esperado muito tempo ou perdido várias oportunidades para aproveitar a vida .

 

Segue link para matéria: http://www.istoe.com.br/assuntos/entrevista/detalhe/12528_CUIDADO+COM+OS+BURROS+MOTIVADOS

Anúncios

498 comentários em ““Cuidado com os burros motivados”

  1. Adorei. Isso e o retrato da vida REAL.
    Me vi em alguns momentos nesta entrevista sincera deste senhor .
    E eu que moro aqui em NYC USA VEJO MUITO ISSO.

  2. ÁLA NUNCA PENSEI QUE ALQUEM TIVE-SE O MESMO PENSAMENTO QUE EU SEI QUE SERA IMPOSSIVEL CONHECE-LO PESSOALMENTE MAIS FICA AQUI MEU RESPEITO,MINHA ADMIRAÇÃO A SUA PESSOA ROBERTO SHINYASHIKI… PS: NUNCA CHEGAREI A VICE DIRETOR SOU MUITO JUSTO ( SINCERO) AS MINHAS PALAVRAS NÃO SÃO AS MAIS ADEQUADAS PARA UM CORDENADOR,OU GERENTE OUVIR,A VERDADER ( NÃO SEI MENTIR)…

    1. Lincoln, obrigado por visitar o blog, embora eu nao seja o Roberto, nem tenha escrito as respostas da entrevista, a divulguei pois ela representa meu modo de vida, meus valores, decidi compartilhar com a certeza que iria abrir um parênteses no cotidiano de cada um para uma reflexão.

    2. lincoln ….tbm não pensei que alguém lendo a materia pensaria como eu mas ,já vi que pertilhamos do mesmo sentimento [ assim como outras pessoas lendo a mesma], agora ví. mas enfim gostei de cada palavra sua .tbm sou muito justa e sincera..gostei muito desta materia que vou le-la ,outras vezes porque é exatamente isto oque acontece e nós nem percebemos,,,só discordei na hora em que diz que pensavá-mos que o lula salvaria o brasil[ eu nunca esperei nem acreditei nisso,,jamais,,{……………………………………………………………………………}mas ele nos iludiu ?…talvez sim.bom..tbm fica aqui minha admiração p/ shinyashiki..( não sei mentir)
      .

  3. Tudo isso é muito lindo. O Roberto Shinyashiki só não conta que, pra trabalhar na sua empresa, os tradutores não são registrados e assinam um contrato abrindo mão dos direitos autorais do texto, quando o certo seria uma porcentagem sobre as vendas das obras traduzidas. Por aí vocês veem o quanto esse senhor é “admirável”…

  4. Eu penso bem assim mesmo. To pouco me lixando pra muita coisa e sei que quem vai me dar tudo o que eu quero pra ser feliz sou eu mesmo e não é ninguém. Vou receber vários ‘nãos’ até conseguir o que eu quero, e eu sou ciente disso. O fator crucial aqui é a minha determinação e vontade de querer.
    Trabalho em uma empresa multinacional e trabalho na área de minha formação. Vou fazer uma loucura, sair da empresa e ir viver fora com minha namorada que já mora lá. Se der certo que ótimo, se não der, bola pra frente, mas eu sei o que eu quero e isso eu vou fazer acontecer.

  5. Eu vivo para o prazer, que traz a felicidade momentânea mas que me faz bem… para ter esse prazer, preciso de um trabalho uma boa remuneração, para isso…quanto melhor a remuneração melhor o prazer momentâneo. Mas agora, estou fazendo algo errado? Ao meu ver não… não estou em busca de padrões de consumismo, é algo já embutido em meu caráter. Quanto a viver de aparências, se fazem necessário em certos ambientes, porém, vejo que isso está mudando muito…as novas gerações estão cada vez mais abertas a novas experiências e menos “exigentes com a aparência”. Sempre seguimos padrões e não é hoje que vamos mudar, só o tempo dirá onde chegaremos como um todo, o que podemos ser para melhor é ser o mais transparente possíveis com nós mesmos e os que nos rodeiam para admitir nossos erros e melhorá-los, aí sim depois de que cada um pensar em “nós” no lugar do “eu” vamos buscar o melhor para a sociedade. Vejo que estamos no caminho certo, porém como dizia o Lulu Santos, “com passos de formiga e sem vontade”.

  6. Todos aqueles que se acham ser os perfeitos,devem ler esta reportagem,para que possam analisar o seu interior,e assim conhecer a si próprio.

  7. Muito bacana… maso que foi aquela frase sobre as mulheres solitárias? Totalmente desnecessário. As pessoas, no geral, se obrigam a dizer que estão bem, sozinhas ou não.

    1. Ola Laria, não defendendo o Roberto, mas interpretei de outra maneira, Homens ou mulheres muitas vezes tem vergonha de dizer que estão sozinhas, as vezes infelizmente não encontraram a pessoa certa e apesar de estarem mal com isso se sentem na obrigação de dizer que esta tudo bem. Eu fiz esta leitura. Obrigado pela visita.

  8. Para sermos felizes, fazermos as coisas certas, precisamos estar bem como nós mesmos e não querermos ser como os outros são.
    A felicidade está no respeito as pessoas e de aceitar cada um como é , sem criticar os defeitos dos outros ou colocando um melhor que o outro, somos criaturas de Deus e ele nos amas da forma que somos e com os defeitos e qualidades que possuimos.

  9. srsrsrsrsrsrsrsrsrrsrssrsrsr,LUCIMARI DA ROCHA,TALVES TENHAMOS ALGO EM COMUM ACREDITAR NAS PESSOAS ERRADAS,SIM COMPARTILHO COM VOCE A MESMA FRUSTRAÇÃO,ACREDITAMOS,E NOS DESCEPCIONAMOS,COM ESSE CIDADÃO (NÃO GOSTARIA DE MENCIONAR O NOME DELE) QUE VEIO DAS CLASSES MENOS FAVORECIDAS UM OPERARIO,QUE NOS ENCHEU DE ESPEQUITATIVAS,MAIS TEVE ESSE PAPEL CONIVENTE,MEDILCRE,MAIS A VIDA CONTINUA… PS: QUE ÁLA NOS PROTEJA/espero que no outro livro tenhamos mais sensibilidade e escreveremos uma outra historia,sei é dificil…..

  10. Todo o texto é fantástico! Graças a Deus tenho cada vez mais, cada dia que trilho minha vida profissional, me afastado desse “sucesso”, não quero apenas ser promovida e ganhar mais, quero fazer o que gosto e ter qualidade de vida! Não almejo carros ou imóveis, apenas conforto! E conforto pra mim é o básico necessário e minhas contas pagas em dia, não há travesseiro mais macio que uma consciência leve!!!
    A frase “ninguém chega à vice-presidência sem mentir” me lembrou meu ex-chefe que uma vez falou a mesma coisa: “pra ser um empresário como eu, é preciso mentir” e minha resposta foi “se for assim não pretendo ser empresária, gosto do que eu faço e não gosto nem pretendo mentir!”, naquele momento soou como ingenuidade e falta de ambição, mas hoje estou em outra empresa atendendo os clientes que cansaram das mentiras do tal empresário, reiterando pra mim que o caminho que estou seguindo vale a pena!

  11. Que ser humano cada dia mais fantástico, faz colocações que todos nós gostaríamos de ter feito e não o fizemos. Doutor seus livros são e serão sempre um sucesso se por acaso, esse ao qual se referiu, não foi bem aceito, talvez não tenha sido o momento espiritual em que a humanidade ainda se encontra, porém, certamente daqui a algum tempo se tornará um dos mais procurados.

  12. Já li alguns livros de Roberto , e vejo em seus conceitos os meus próprios .
    Entretanto , na sociedade que somos obrigados a viver , muitas vezes sem que percebamos , infelizmente , estamos incorrendo nos erros que condenamos nos outros . Daí , a importância dessa leitura para avivar nossa mente e ficarmos atentos para as armadilhas às quais estamos expostos em nome de uma vida de aparências que encobre nossa essência e faz de nós ,infelizes que fingem viver e saber onde está a felicidade. Vivendo a vida do outro e não a nossa própria . Marionetes , inconscientes ? Não ! Conscientes .

  13. O texto é muito verdadeiro, esquecemos de viver o momento , preocupamos e ocupamos do futuro,. Queremos sempre mais .Achamos. que só nossa opinião é válida e muitas vezes nos sacrificamos e sacrificamos as pessoas ao nosso redor. Temos que VIVER a VIDA certa ou errada, o que vale é termos nossa consciência em paz, sem prejudicar quem seja. Cada um faz como quiser! Temos que vivermos felizes e corretamente dentro do nosso entender, Cada um na sua e todos felizes do modo que escolheu,,,Ninguém resolve seus problemas há não SER VC .Parabéns pela reportagem!!! S

  14. Fiquei impressionada com cada palavra nesse texto, as vezes amigos que me criticam porque não ando na moda, porque não tenho o celular ultra mega moderno, sempre achei que isso não era a felicidade, que ela é feita de momentos, momentos esses que são divididos com as pessoas que amamos, até que enfim vejo por aqui que ainda tem muitas pessoas nesse mundo louco, que olhar o que de bom o ser humano tem, outro dia fiquei sem graça porque levantei e dei minha cadeira para uma senhora de idade sentar e ela ficou extremamente impressiona, pois ali não era um assento preferencial, a sociedade está perdendo o significado que o ser humano tem e dando valor ao consumismo exagerado, que tal colocar em pratica o por favor, obrigado, bom dia, com licença… fico mega feliz em ler esse texto queria que cada pessoa que abrisse ele link no meu face entendesse um pouco do que a sociedade está se transformando, as pessoas vivem estressadas, se tornando pessoas individualista… Parabéns pela postagem, e agora ganhaste mas uma seguidora

    1. Nossa Flávia , show seu comentário ! Fico feliz que tenha tantas pessoas especiais falando deste assunto, me atrevo a dizer que é um despertar depois de chegarmos no fundo do poço da superficialidade .

  15. Em suma dá para resumirmos tudo isso atentando para o quadro de que é preciso muito CONSIDERAR, antes de querermos ser assim, tão CONSIDERADOS!

    O foco cultural de nosso tempo dito moderno, ficou direcionado para a acumulação de riqueza material, como sendo a maior premiação existencial que o homem possa ter e sem perceber acabamos montando uma estrondosa TORRE DE BABEL, que está em virtual declínio e cujo castigo é cada um falar uma linguagem e haja desagregação do social ao biológico Psíquico e até o espiritual!

    O que é fazer Sucesso afinal?

    Quem não souber responder, como dizia um amigo de alta sacação das coisas grandiosas: Corra para o Evangelho, ou olhai os Pardais e os Lírios do Campo e tire suas próprias conclusões! Luzes!

  16. Creio que cada um de nós conhece um burro motivado. Pra ser sincero, acho que um dia cheguei a ser um…qdo no início da carreira achava que já sabia tudo e podia falar alto com as pessoas. A vida nos ensina muitas coisas. Sinto-me privilegiado em ter aprendido rápido com os erros e me tornado uma pessoa melhor! Vejo que hj a soberba faz parte do cotidiano de muita gente…as pessoas, principalmente nas gdes cidades, trabalham para pagar o status que querem ter e não para serem felizes. As conversas de botequim ficaram vazias…falta conteúdo. Falta gente capacitada que bota a mão na massa e faz acontecer. O mundo corporativo tem disseminado a ideia de que vc deve ser “político” nas relações interpessoais. É claro que ser o “super sincero” não seja o ideal nas complexas relações entre pessoas, mas o mundo precisa mais de relações verdadeiras e pessoas batalhadoras…faça vc mesmo…corra atrás e não espere pelos outros (muito menos pelo ministro da fazenda)!

  17. Marilene. Tenho 67anos ,quase 68 e creia a felicidade que senti ao ver que ao longo de minha caminhada tive mais acertos que erros. Nao que nao tivesse sonhado , mas sonhei aquilo q pude realizar. Sempre procurei ensinar meus filhos o caminho da sabedoria sem soberba, das realizaçoes possiveis de acordo com seus sonhos, da valorização do ser humano em primeiro lugar. De nao se julgassem superiores pelo que havia conquistado. Isto sempre foi dito e espero que no andar da caminhada , seja assim que trilhem na estrada da vida. A direçao foi sinalizada e espero q leiam esta reportagem e sintam a grandeza de tudo isto.

  18. Matéria excelente, parabéns! Pena que o mundo (a sociedade) não enxerga isso como um fato que destrói o caráter do ser humano mas como algo normal decorrente das mudanças que ocorrem no mundo hoje, e quem não se adapta está fora, ou como você mesmo citou com muita propriedade, é um fracassado. É bom saber que ainda existem pessoas que entendem a verdadeira realidade e o “sentido” da vida. O que sempre digo acho que se encaixa perfeitamente ao seu texto:” Não importa o que os outros fazem ou pensam sobre as minhas atitudes, o que importa é que o que eu fizer para ajudar o outro, a minha comunidade, a minha família, por menor que seja, fará a diferença para alguém, e isso me basta.”
    Parabéns pela matéria!

  19. Muito bom! Já tive oportunidade de participar de algumas palestras do Sr. Roberto Shinyashiki, realmente quando se fala em otimismo e auto estima, é impressionante a motivação e a energia que ele passa. Atualmente trabalho em uma grande empresa onde há mais de 6.000 funcionários. Inclusive solicitei à uma das coordenadoras que trouxesse o Roberto para realizar uma de suas palestras, pois o que mais se vê e tem são os “burros motivados”.
    Quanto a matéria exibida pela Isto é : excelente!
    Só discordei quando o Roberto fala sobre a mulher sózinha, pois na verdade hoje todas as pessoas precisam dizer que estão bem , que são felizes . Estar só não quer dizer que vc não está feliz, ou não seja feliz, pode ser uma opção.!

    1. Que fantástico , realmente deve ser muito bom assistir uma palestra dele, eu li muitos livros, mas não é a mesma coisa. Estas palestras farão muito bem paras os funcionários pode ter certeza, já assisti muitas palestras pelas empresas que estive, todas ótimas , acho super importante esta parada para uma reflexão, colocar o trem no trilho novamente. Fico feliz com suas palavras, espero que nos visite mais cedo !

  20. Muito bom o texto, faz refletir sobre como é importante, ser feliz pela simples magia de estar vivo e não buscar a felicidade em bens materiais que não poderemos levar na hora da morte. Josiane

  21. A sociedade é consumista, materialista e superficial, boa parte são falsos moralistas, hipócritas disso eu sei.
    Pra você ser alguém ou considerado o mais próximo a isso, ate mesmo alguém de sucesso você TEM QUE TER COISAS(indiferente do que seja), ter com o que se gavar dos outros, so pra se sentir melhor
    Pessoas de baixa estima como eu são naturalmente descartáveis, substituíveis.
    Nao importa o quanto a pessoa saiba mascarar essa verdade em algum momento alguém com mais experiencia em comportamentos humanos perceberá esse sentimento na pessoa. È ai que erram, pois quanto mais descartam a pessoa mais ela se afunda em suas próprias tristezas, não to dizendo pra ter compaixão e muito menos pena desta pessoa mas o que eu me refiro é que dizem querer ajudar sendo que de fato não concretiza-o o que dizem…
    Nao da pra explicar, posso ate tentar mas vai do receptor decodificar a mensagem que tento passar.
    Alguns dizem… “Levante se e faça vc mesmo” porem boa parte não sabe como uma pessoa sem estima se sente.
    Essa coisas se enraíza dentro de você, ela te muda por dentro, como uma doença ela te mata, te consome aos poucos todos os dias e quase que constantemente.
    a pessoa se sente bem as vezes porem não se sente completamente feliz.
    eu sou infeliz e minha infelicidade contamina meu ambiente.
    Como um enorme imã atraindo mais tristeza. A tristeza é doce e é uma forma pura de energia, manifestação de uma força só que na polarização negativa.
    Sair dela DE VEZ é algo que só a própria pessoa tem que encontrar, pq ela esta sozinha nisso NINGUÉM fara nada ÚTIL POR VC, pq somos egoístas.
    E então vem o pensamento mundano de que vc tem que ter tudo aquilo ja mencionado neste texto pra ser feliz.
    Eu quando adolescente, tinha mil pensamentos sobre a vida, planos que se desmoronaram conforme o tempo foi passando…
    Hoje estou encurralado pois a idade chegou pra mim, me tornei obsoleto.
    Mas luto, da minha forma pra mudar isso…
    Eu cansei também de falar, minhas palavras São inúteis, ou perderam o poder… quero agir entretanto não sei como, quero ter do q me orgulhar, quero uma casa, um carro, filhos e um bom parceiro comigo ate o fim da minha vida…
    Só que quanto mais vou atrás, mais me parece distante esse sonho…
    As vezes penso em desistir me render as minhas limitações mas n consigo nem ir e nem voltar.
    Parece um erro de programação, um bug no meu sistema….
    As pessoas dizem que a vida simples é boa mas ninguém pensa em ser de fato simples, um conjunto de atitudes e sentimentos ruins e a individualidade das pessoas so provam o quanto são sensacionalistas.
    é tanta coisa que eu gostaria de dizer que meu comentário esta ficando confuso caso alguém venha a ler( que eu acho mais provável que ninguém o lerá).
    Enfim acho que é isso.

    1. Meu amigo, me perdoe a demora na resposta a seu comentário , não quis escrever nada frio só por responder, já li varias vezes seu comentário para tentar responder de uma beira sincera, como se tivesse falando com um amigo de anos mesmo. Primeiro quero agradecer seu comentário, não é fácil expor estes sentimentos, esta angustia, segundo entendo o que você esta falando, é possível enganar alguns um tempo , mas nunca todos para sempre, e o pior você não pode viver um personagem, como se fosse uma mascara o resto de sua vida.

      Sabe um mal que considero hoje na sociedade ? O estereótipo de felicidade, é como se tivesse uma formula geral de estilo de vida ou de bens materiais que deva ter para ser feliz. Você assisti uma novela com um retrato de felicidade e a grande maioria trata de disseminar esta idéia de qua aquilo é felicidade, besteira, estes enlatados são FICÇÃO . Cada um tem a sua verdade , seus valores e sua felicidade. Outra coisa que nos afunda na tristeza é a frustração , mas sabe como elas acontecem? Quando geramos uma expectativa em cima de alguém, como se todos tivessem que agir como imaginamos, desta maneira é batata, frustração certa.

      Para não me tornar confuso vou tentar ser mais objetivo com você, antes não quero que forma má imagem da minha pessoa como o dono da verdade, ou de que tenho tudo que gostaria, que nunca erro ou que nunca me frusto, fico puto ou desanimado, sou normal, mas eu garanto para você que tenho sonhos, e sou feliz apesar das porradas da vida e tenho certeza que você também pode ser feliz.

      Vamos lá meu camarada, vamos seguir alguns topicos para tentar mudar este jogo.

      1) O objetivo final de qualquer coisa que você queira não é mais importante do que o caminho que você ira traçar , você ira crescer muito neste percurso e é importante dar valor a ele.

      2) dependa o mínimo possível de outras pessoas , não espere elogios para continuar em frente, não espere alguém te empurrando para a frente, acredite que você é o cara! A melhor qualidade do ser humano é a automotivacao, ache uma luz dentro de você, uma chama e saiba como torna-lá forte e te iluminar e seguir em frente. Claro que se no caminho tiver ajuda ótimo , mas nao crie expectativas.

      3) nunca é tarde demais para nada, seja para desculpar alguém ou pedir desculpas, seja para traçar um novo caminho ou rumo na sua vida, nem que comece do zero novamente.

      4) acredite em você, se nem você acreditar quem ira acreditar?

      5) saiba seus valores e crenças, não se deixe levar por opiniões alheias, você testado diversas vezes, mas se ao final puder voltar para casa e dormir tranquilo significa que você continua no caminho certo.

      6) nao pragueje , pessimismo ou reclamações trazem coisas ruins, elas atraem coisas ruins, tire coisas positivas de coisas que nao aconteceram da maneira que você esperava.

      7) descubra o que te deixa alegre, seja uma musica, praia, piscina, livro, teatro, whatever, isso será ótimo em momentos que precise se recarregar.

      8) cultive sua espiritualidade, independente qual seja ela, pois desta maneira vemos que caixão não tem gaveta, são as lembranças que importam, trate de criar estes momentos.

      ESPERO QUE ME ESCREVA DE NOVO DIZENDO QUE DEU A VOLTA POR CIMA, EU ACREDITO EM VOCE, não quero mais estes comentários derrotistas, depende realmente só de você, se precisar de ajuda medica procure por ela, se precisar de ajuda espiritual que seja, se for de qualquer outra ajuda corra atras e dane-se o que os outros achem disso, o importante é você descobrir o que precisa para ser feliz!!! Boa sorte!

  22. A muito tempo nao vejo uma materia como essa que possa somar algo na minha vida,Parabens por compartilhar conosco,máterias como essa são sempre vem vindas!um grande abraço.

  23. Muito claro e objetivo o texto, nos faz refletir nossa breve passagem por essa terra e repenssar a nossa motivação em estarmos vivos. A sociedade é cruel e nos reféns de uma falssa alegria, por muitas vezes temos que andar na conta mão do mundo pra nos aceitarmos e descobrir mos, que para sermos felizes precisamos de muito pouco.

  24. Isso é tudo o que os chefes precisam ouvir e meditar…
    Só assim o Brasil seria melhor!!!!
    Parabéns por estas sábias palavras!!!!

  25. Maravilhoso é muito bom ao ler esse texto conseguir olhar para a própria vida e enxergar onde estamos errando e não ter problema de errar e continuar simples assim ……delicia ser simples não é fácil em um mundo de aparências. Adorei.

  26. Meu Deus, enfim as pessoas estão acordando para a vida, falo vida mesmo de viver não de vegetar. As pessoas acham que tudo n vida deve ser em função de dinheiro, tudo que se faz é para buscar dinheiro e quando se dão conta o tempo passou a vida acabou e ela não viram seus filhos crescerem, não viram seus filhos se formarem, não compartilharam as festas, tudo em busca do maldito status. Sou o que sou e não o que os outros querem que eu seja, tenho orgulho de ter chegando onde eu cheguei, tenho orgulho de ver que no final do mês minhas contas foram pagas com meu trabalho honesto, tenho orgulho de ocupar um cargo onde sou compatível e não um cargo em que acham que sou compatível, ganhar muito para poder provar para os outros que tem capacidade só irá fazer com que desperdice seu tempo tentando provar para os outros que se é bom em algo, mas você não conseguirá provar para quem te ama de verdade que é bom em ter amigos, bom em ter família, bom em estar presente. Ameiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii esta matéria.

  27. bom dia, trabalhei por anos na Embraer e hoje vivo e trabalho em Angola como mecânico de aeronaves. Tanto na embraer como por aqui, é exatamente isso que acontece: hipocrisia e estima baixa. Nessa entrevista, me senti, extremante motivado, afinal tudo o que li, foram colocações de um verdadeiro homem de bom senso. Parabéns, afinal, foi a melhor entrevista que já li.

  28. A sociedade precisa de mais pessoas como vc. Exemplo de educação aos filhos, visão correta da vida. É uma pena não existirem mais mentes tão privilegiadas, o mundo seria, com absoluta certeza, bem melhor.

  29. Esse médico é um gênio, parece que pinçou do fundo da mente de todos os seres humanos um pouquinho de tudo como cada um é e se comporta, De uma forma ou outra, todos, sem exceção, se identificam um pouco com a sua entrevista, é como se todos nós nos esforçássemos para ser o que não somos ou nos esforçássemos para demonstrar não sermos o que realmente somos, de tal forma que, o que conta, são as máscaras que usamos e não queremos ser vistos com elas. Só mergulhando no fundo de nós mesmos é que um dia poderemos nos transformar em pessoas melhores. Parabéns. Dr. Roberto. LMA.

  30. Por falar em “burros motivados”, Monteiro Lobato mesmo, em uma de suas brilhantes fábulas, conta-nos que “nunca um burro é tão burro, do que quando se mete a sábio”, referindo-se a um burro que, em uma assembleia dos animais, pediu a palavra, foi um zurrar sem conta. LMA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s