Viagens

Viagem ao Beto Carreiro Parte 1- São Paulo

Férias

As esperadas férias chegaram , já havíamos nos programado, estava tudo pago, era somente pegar o avião, nosso destino final : Beto Carreiro.

Nossa viagem se dividiu em 2 etapas, a primeira em São
Paulo e depois Penha onde fica localizado o parque do  Beto Carrero.

Primeiro dia

Ao chegarmos a São Paulo , já fomos recebidos pelos meus pais que tinham programado um jantar em um restaurante típico chinês, localizado no bairro das Perdizes chamado Esmeralda , vale uma conferida, foi neste restaurante que percebi que o China in Box é o fastfood da china.

Aproveitamos o final do dia para visitar alguns amigos, pois estas ferias seriam de passeio e não queríamos desperdiçar nenhum minuto.

Segundo dia

No segundo dia, acabamos descansando um pouco mais e saímos somente para almoçar , fomos a um restaurante chamado Giggio, que de tão procurado, nos obrigou a madrugar por lá , as 11:50 já estávamos na mesa e o restaurante estava parcialmente cheio.

Após o almoço fomos conhecer o bairro da liberdade, uma colônia japonesa, ou seja, podemos encontrar todo tipo de produto ligado a cultura japonesa , mas não se engane, nada é barato.

“A Liberdade é um bairro turístico da cidade de São Paulo, localizado parte no distrito da Liberdade e parte no distrito da Sé. É conhecido como o maior reduto da comunidade japonesa na cidade, a qual, por sua vez, congrega a maior colônia japonesa do mundo, fora do Japão.”

Wikipédia

Fechamos o dia dos pais com uma rodada de pizza tradicional em casa.

Terceira dia

Neste dia resolvemos já arrumar as coisas e sair somente para almoçar, fomos a um restaurante muito gostoso chamado Mourisco Forneza, muito bom, trata-se de um restaurante a quilo com preço e qualidade excelente.

Aproveitamos este dia para conhecer um dos shoppings mais bonitos que já fui, o Higienópolis. Meus filhos estavam querendo assistir o filme Valente, da Disney, e eu e minha esposa precisávamos ver algumas coisas, aproveitamos isso aliado ao fato de estarmos conhecendo um lugar lindo, com arquitetura impressionante, quem vier a São Paulo vale uma conferida.

“Inaugurado em 1999, o Shopping Pátio Higienópolis oferece um ambiente agradável e aconchegante para os moradores do bairro e região. Conservando as características da arquitetura européia clássica do século XIX….arquitetura externa única que inclui uma fachada espelhada, com visão para o antigo casarão do barão do café Leôncio de Magalhães e que incluem um bulevar arborizado.”

(site do shopping)

Assistimos ao filme, que diga-se de passagem foi muito bacana, Disney sempre será Disney. Após sessão de cinema decidimos ir a um restaurante Japonês, a roubada da noite.

Estávamos procurando um restaurante Japonês pois  meu filho já nos pedia comida japonesa há um tempo, mas eu queria achar algo com preço bacana já que com tantas idas e vindas o caixa ficou baixo.

Entramos em um restaurante conhecido, mas de cara já peguei antipatia com o garçom , pois ele não explicava nada direito e ficava olhando com cara de ” que saco” .

De qualquer maneira, pedimos 3 rodízios , minha filha de 3 anos, meu filho e meu pai, enquanto eu, minha esposa e minha mãe pedimos um prato quente.

O problema começou quando vieram as peças do rodízio e reparamos que os garçons ficavam toda hora rodeando a mesa, como se tivessem vigiando eu e minha esposa para que não comêssemos o rodízio do
meu filho. Aquilo foi me inflando , comecei a me sentir ofendido, mas ainda tentei me controlar .

A gota d’água foi quando veio um funcionário com cara de gerente anotar mais um pedido do meu pai, e ao invés de prestar atenção , ficou olhando os pratos para ver se estávamos “roubando” peças do Rodízio . Ele saiu e nunca mais voltou a nossa mesa, pelo contrario , ficou de conversa com os garçons e olhando em nossa direção.

Passaram-se 10 minutos e nada , mandei chamar o garçom e o mesmo informou que tudo que havíamos pedido já havia chegado e que tínhamos comido, nesta hora minha pressão subiu, vi teto preto e arrumei um barraco. O gerente sumiu , o garçom estava tremendo na mesa e ouviu tudo que merecia e não merecia por conta da covardia do gerente TOM que correu.

Pena, o máximo que posso fazer é uma reclacao por email e avisar quem for a SP ou more na cidade que evite este antro, fica baixo o restaurante que causou a noite desagradável .

Ryu Uzushi ( http://www.ryuuzushi.com.br)

Quarto Dia

Neste dia deixamos as crianças com meus pais e fomos fazer uma visita a 25 de Março, nosso objetivo era comprar algumas coisas para a festa da minha filha. A 25 de Março é conhecida pelos produtos chineses com um super preço, inclusive os ” Xing Lings”, réplicas de relógios, bolsas de marcas famosas. Veja a foto abaixo, me achou? E a Dani? Esta então, eu perdi com 4 minutos de caminhada.

“A rua Vinte e Cinco de Março localizada na cidade de São PauloSP, considerada o maior centro comercial da América Latina,pois consiste em um dos mais movimentados centros de compras varejistas e atacadistas da cidade.

Um dos grandes entraves do comércio local é o alto número de barracas de camelôs que disputam espaço com as lojas comerciais, vendendo os mais diversos produtos nacionais e importados, sem o reconhecimento oficial.

Nas suas proximidades existem diversas galerias que vendem produtos importados a baixo custo, com destaque aos aparelhos eletro-eletrônicos, podemos citar a Galeria Pagé, conhecida pela grande gama de produtos postos à venda, Shopping 25 de Março entre outros estabelecimentos comerciais.

Depois de mais de 4 Hrs andando, resolvi dar um basta ! Carreguei minha esposa no colo para fora daquele inferno, destino – Mercado Municipal.

Saímos faltando 40 minutos para o mercado municipal fechar, ele fecha as 18 hrs, mas depois das 17 hrs muitas barracas já encerraram suas atividades. O objetivo da visita era comer os famosos bolinhos de bacalhau e pastéis do mercado, além de conhecer este lugar incrível, de arquitetura imponente.

Wikipédia

Conseguimos nosso pastel e nosso bolinho de bacalhau, caro, mas gostoso. Você não gasta menos de R$ 6,00 em cada um.

O lugar é um espetáculo, você encontra frutas exóticas e raras além das tradicionais, embora com preço caro, mas com uma qualidade excepcional, as frutas brilham. Lá tem peixes, legumes, iguarias do mundo inteiro.

“Projetado pelo escritório do arquiteto Francisco Ramos de Azevedo em 1926, o Mercadão foi inaugurado em 25 de janeiro de 1933. A execução dos vitrais foi entregue ao artista russo Conrado Sorgenicht Filho, famoso pelo trabalho realizado na Catedral da Sé e em outras 300 igrejas brasileiras. Ao todo, são 32 painéis subdivididos em 72 lindos vitrais.

O prédio – que ocupa um espaço de 12.600 metros quadrados de área construída às margens do rio Tamanduateí – abriga mais de 1.500 funcionários que, juntos, movimentam cerca de 350 toneladas de alimentos por dia em seus mais de 290 boxes. Os permissionários – nome que se dá ao lojista ou comerciante que tem a permissão de uso do espaço para comercialização dos produtos nos boxes do Mercadão – têm seus interesses representados pela Renome, uma associação de direito privado, constituída por tempo indeterminado e sem fins lucrativos.”

http://www.mercadomunicipal.com.br/index.php?page=institucional

Próximo Post ->  SP – Beto Carreiro.

Anúncios

3 comentários em “Viagem ao Beto Carreiro Parte 1- São Paulo

  1. Marcelo,
    Agradeço por citar o meu restaurante Mourisco no seu Blog. Falei hoje com a sua mãe hoje, e ela que informou do seu blog. Fico feliz que vocês tenham gostado do restaurante. A sua família é Linda. Que Deus os abençoe!
    Abraços,
    Luciane Carrega

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s